21/09/2020 às 14h57min - Atualizada em 21/09/2020 às 14h57min

Candidata Iara Magalhães deixa a chapa majoritária do PT

Professora de Uberlândia deveria ter desincompatibilizado de cargos públicos até 15 de agosto

SÍLVIO AZEVEDO

O Partido dos Trabalhadores (PT) em Uberlândia sofreu uma mudança inesperada durante o final de semana na composição da chapa majoritária que disputará as eleições esse ano. A professora Iara Helena Magalhães renunciou à sua candidatura como vice na chapa do partido. 

O nome de Iara foi deliberado e aprovado como postulante ao cargo de vice-prefeita, na chapa encabeçada pelo ex-reitor da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Arquimedes Diógenes Ciloni, durante a convenção partidária do PT no dia 16 de setembro. 

A renúncia foi anunciada em uma mensagem enviada à correligionários do partido e a razão é o fato de Iara não ter se desincompatibilizado dentro do prazo legal de três meses antes da eleição dos cargos públicos que exerce, como membro da Comissão de Avaliação e Seleção de Projetos-CAS do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Pmic) e o Comitê Gestor Municipal da Lei Aldir Blanc.

“Sendo assim, não tendo me desincompatibilizado até 15 de agosto, estou enquadrada nas inelegibilidades e, antes por ética, não permito qualquer questionamento judicial apensado a simples inexistência de jurisprudência. Se não está na letra da lei, não vou contar com expectativas interpretativas das leis neste momento que nós, brasileiros, estamos vivendo”, disse Iara na mensagem.

Iara ainda afirmou ter pesquisado situações iguais a sua na Justiça Eleitoral, mão não encontrou casos idênticos, porém, após consultas com advogados, foi informada posteriormente que deveria ter desincompatibilizado dentro do prazo. “Posteriormente, em consultas jurídicas, fui informada de que, apesar da ausência de Jurisprudência, a referida CAS e o Comitê Gestor são órgãos equiparáveis aos Conselhos Municipais para fins eleitorais, logo, afeitos à desincompatibilização”.

Segundo o diretor de comunicação do Grupo do Trabalho Eleitoral do PT, Gilberto Neves, está marcada uma reunião da executiva municipal na noite desta segunda-feira (21) para definir o nome do substituto de Iara. “Vamos discutir as várias opções. Tanto a possibilidade de indicar uma vice própria ou até uma possível coligação”.

OUTROS PARTIDOS


Servidora municipal Odete Afonso de Castro foi indicada para vice na chapa do MDB | Foto: Divulgação



Outro partido que anunciou sua vice na chapa majoritária foi o MDB, que indicou a servidora municipal aposentada Odete Afonso de Castro, que foi Coordenadora dos Distritos Rurais e 24 conselhos rurais no governo Zaire Rezende.

“Sou filiada ao partido há mais de 30 anos. Quando falaram que eu seria a escolha, eu fiquei surpresa, pois eu jamais imaginaria que seria escolhida, já que nunca tive essa intenção. Mas estou feliz pelo reconhecimento”, comentou.

Em live realizada nesta segunda-feira (21), o PDT anunciou o nome da sua vice na campanha de Adriano Zago nas eleições municipais. A indicada é Sônia Santos, também do PDT, que falou sobre os planos durante a campanha do partido.

“Um dos motivos pelo qual eu aceitei ser vice é com relação à solidez do plano na educação. O plano traz questões inovadoras, como pontos que precisam ser ampliados. Ele trabalha basicamente com conceitos de melhorar o que já existe, pegar experiências bem sucedidas de outras cidades e experimentar dentro da nossa realidade”, disse.

Outro ponto abordado pela candidata diz respeito à valorização do profissional de educação. “Nós vamos rever salários, carga horária, número de alunos por sala e recriar o centro de estudos. O plano está muito bem elaborado na parte de educação, nós trazemos um conceito de sustentabilidade”, explicou Sônia.

Ainda em sua fala, a professora Sônia Santos falou sobre a educação inclusiva que, segundo ela, é um dos pontos fundamentais a serem trabalhados na campanha do PDT. “Na nossa formação [como professor] não aprendemos a linguagem de libras. Precisamos colocá-la no plano de educação municipal, reformular e dar prioridades aos alunos com deficiência”, reforçou.


* Texto atualizado às 17h50 desta segunda-feira (21) para acréscimo de informações.



VEJA TAMBÉM:

Número de eleitores com nível superior completo mais do que dobra em Uberlândia


Uberlândia registra chuva após quase quatro meses de estiagem

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »