18/09/2020 às 09h15min - Atualizada em 18/09/2020 às 10h38min

​Reitor Valder Steffen vence consulta eleitoral da UFU no primeiro turno

Candidato obteve a maioria dos votos durante processo realizado de forma remota e eletrônica

DA REDAÇÃO
Chapa UFU para Todos e Todas é composta por Valder Steffen Júnior e Carlos Henrique Martins da Silva | Foto: Divulgação
O reitor da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Valder Steffen Júnior, que encabeça a chapa UFU para Todos e Todas ao lado do vice-reitor Carlos Henrique Martins da Silva, venceu a consulta eleitoral em primeiro turno cuja apuração foi realizada na manhã desta sexta-feira (18). A consulta foi realizada remotamente e Valder obteve 63,81% dos votos.

A segunda chapa com maior número de votos foi a ComUnidade UFU, dos candidatos Helvécio Damis e Marinéia Crosara, com 26,04%. Em terceiro, a chapa uFUTURO, de Dennys Xavier e Efigênia Maciel, com 10,15% dos votos. 

Na apuração, cada um dos três segmentos da comunidade universitária (alunos, técnicos-administrativos e professores) tem peso igual: um terço, tendo em vista que a instituição adota o sistema paritário.

Pela primeira vez, e em razão da pandemia da Covid-19, a consulta eleitoral para a reitoria da universidade foi feita de forma online. A ação foi realizada na quinta (17) e do total de 34.732 membros da comunidade acadêmica aptos a votar - 2.027 docentes, 2.952 técnicos administrativos e 29.753 discentes -, 13.017 pessoas depositaram votos válidos na urna eletrônica, sendo 1.746 docentes, 1.905 técnicos administrativos e 9.366 discentes. Na votação presencial, realizada em setembro de 2016, foram registrados 14.468 votos válidos no segundo turno da Consulta Eleitoral visando à gestão 2016-2020.


A apuração dos votos aconteceu durante essa manhã com transmissão ao vivo pelo canal da universidade no YouTube. O resultado vai subsidiar a elaboração, pelo Conselho Universitário da UFU (Consun), das listas tríplices com nomes para a escolha do novo reitor e vice-reitor.

As listas serão elaboradas no dia 7 de outubro, em reunião extraordinária e remota, com início às 9h. O vencedor da consulta eleitoral encabeçará a lista, que será remetida ao Ministério da Educação (MEC) para que, em seguida, o presidente da República faça a nomeação.


VEJA TAMBÉM:
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »