10/09/2020 às 13h52min - Atualizada em 10/09/2020 às 13h52min

Como a I.A vem ajudando nos tempos de pandemia

PUBLIEDITORIAL

O impacto negativo do Coronavírus no mundo dos negócios é evidente. Os gestores, pelo menos os mais atentos, sabem que o caminho é a digitalização. Já não basta ter apenas um site e registrar um domínio, é preciso ir fundo na transformação digital.
 
É graças a ela que um negócio poderá assegurar não apenas uma presença online, mas também mais eficiência na realização das atividades, produtividade da equipe e atendimento de qualidade aos clientes.
 
Nesse contexto, em que a tecnologia se torna protagonista, é que a IA, a famosa Inteligência Artificial, é a luz no fim do túnel em tempos tão obscuros.
 
Mais do que conceitos complicados e futuristas, a Inteligência Artificial está mais presente do que você imagina não apenas no dia a dia das empresas, mas também no cotidiano dos clientes. 
 
Para você ficar por dentro desse tema, confira os tópicos desse artigo:
 

  • Entenda o conceito de Inteligência Artificial 

 

  • IA – Enfrentando a pandemia com inteligência (Artificial) 

 

  • A Inteligência Artificial pode fazer bem para a saúde

 
Entenda o conceito da Inteligência Artificial
 
A tão falada Inteligência Artificial vai muito além de robôs pensantes. Na verdade ela está bem perto da gente, na sua frente, quando algoritmos do Google sugerem vídeos no Youtube, ou quando o
Spotify apresenta músicas para você.
 
Esses são apenas alguns exemplos das IAs tornando o seu dia a dia mais fácil. Diante disso, de modo prático, é possível definir que a Inteligência Artificial consiste na tecnologia que propicia máquinas inteligentes para solucionar problemas nas mais variadas áreas.
 
Ela pode atuar na área do esporte, da agricultura, da indústria e, inclusive, ajudando empresas em tempos de pandemia. 
 
Graças aos modernos recursos de Inteligência Artificial, os gestores podem otimizar serviços importantes nas suas empresas, especialmente em se tratando de marketing e atendimento aos clientes.
 
O exemplo das Fintechs
 
Você já ouviu falar em Fintech? Pois é bem provável que você seja cliente de uma. Fintechs são empresas que, conforme o próprio nome diz, são do ramo financeiro (financial) e baseadas em tecnologia (techs).
 
Para simplificar, as Fintechs são empreendimentos que agilizam ações financeiras no dia a dia, tais como empréstimos de dinheiro, transferências, pagamentos de boleto. Em suma, elas são como bancos digitais. O
Nubank é um notório exemplo.
 
Muitos dos serviços realizados pelas Fintechs são baseados em Inteligência Artificial, como, por exemplo, o atendimento, a análise e a aprovação de crédito.
 
O fato do cliente ter condições de resolver qualquer assunto financeiro com um smartphone em mãos já é um indício de que essas empresas digitais ajudam em tempos de pandemia, evitando aglomerações de clientes. Tudo pode ser sanado em casa, no conforto do lar.

IA - Enfrentando a pandemia com inteligência (Artificial)


 
 

A Inteligência Artificial pode ajudar gestores e consumidores em tempos de pandemia. Ela é um recurso que se manifesta de várias maneiras e traz uma série de possibilidades. Um exemplo disso reside nas buscas feitas pelo Google.
 
Durante o período de quarentena, se tornou importante manter o distanciamento social com o intuito de evitar a propagação do vírus. Nesse quesito, as buscas no Google e as compras online passam a fazer rotina.
 
Da mesma forma, você sabia que os resultados em sites de buscas são diferentes para mim, para você, para o seu vizinho e vizinha. Isso ocorre devido a recursos de IA que analisam vários parâmetros baseados nas pesquisas feitas pelo usuário.
 
Por isso, além de ter um site e um registro de domínio, é importante também saber como funcionam as técnicas de SEO e os algoritmos utilizados pelas páginas de resultado na web.
 
Quando o assunto são as finanças, a IA também se revela uma importante aliada. Graças a ela, os investidores podem contar com inúmeros aplicativos e softwares, por exemplo, que ajudam na organização das finanças e até mesmo nos investimentos.  
 
Existem vários segmentos que podem ser auxiliados pela Inteligência Artificial durante os tempos de pandemia.
 
Atendimento ao cliente
 
Quem assistia ao futurista desenho animado dos Jetsons talvez se perguntasse se um dia poderíamos ser atendidos por robôs. Pois então, os chatbots hoje em dia estão aí para isso. 
 
Não são tão complexos e vistosos como os da ficção, mas graças aos recursos de IA conhecidos como Machine Learning, eles são de grande ajuda para muitos empreendedores manterem um canal online aberto aos clientes.
 
Os chatbots atuam como eficientes assistentes que se comunicam e interagem com os clientes por meio de mensagens de texto automatizadas.
 
Se você já visitou o site de uma empresa e uma janela pop-up de repente surgiu no canto da tela educadamente se oferecendo para sanar os seus problemas, então você já conversou com um chatbot.
 
E onde entra a magia da Inteligência Artificial nisso tudo? Simples, graças a um avançado processo de aprendizado de máquina, o chatbot registra as interações dos usuários e, baseado nesse histórico, oferece respostas mais precisas para cada questionamento.
 
A Análise de Dados
 
A era digital trouxe uma enxurrada de informações. Diariamente dados circulam em redes sociais, blogs, canais de vídeos e outros canais online. 
 
É importante que uma empresa tenha condições todos esses dados. Isso facilita a elaboração de estratégias e a também compreender melhor o comportamento dos seus clientes.
 
Esse enorme volume de dados recebe o nome de Big Data. Eles são tão relevantes para a gestão do negócio que hoje em dia existe até um profissional especializado nessa área: é o analista de dados.
 
Para poder manipular esses dados e compreendê-los de maneira eficiente, capaz de ajudar o gerenciamento correto da empresa, a Inteligência Artificial entra em campo por meio do Machine Learning.
 
O Machine Learning, também conhecido como Aprendizado de Máquina, usa códigos para realizar uma varredura em grandes quantidades de dados em busca de padrões. 
 
Tais códigos, se usados de modo correto, se tornam aptos a trabalhar com análises com mais rapidez e eficiência do que uma pessoa conseguiria sem nenhuma ferramenta tecnológica. 
 
Em tempos de quarentena e pandemia, em que é importante encontrar maneiras para interagir melhor com o público, tudo isso auxilia o gestor a criar estratégias de marketing mais positivas.


* Esta publicação é de responsabilidade do anunciante e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
 


 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »