10/09/2020 às 11h23min - Atualizada em 10/09/2020 às 11h23min

​Homem é socorrido após ser esfaqueado e linchado no bairro Pequis

Testemunhas alegam que vítima tentou abusar de menina de 13 anos; suspeito pela tentativa de homicídio foi preso

DA REDAÇÃO
Vítima foi transferida para o HC-UFU e o estado de saúde é estável | Foto: Diário de Uberlândia
Um homem de 40 anos foi socorrido até o pronto-socorro do Hospital de Clínicas depois de ser esfaqueado e linchado na noite desta quarta-feira (9), no bairro Residencial Pequis, em Uberlândia. O crime ocorreu por volta das 19h40 na rua Capivara.

Segundo as informações da Polícia Militar (PM), uma solicitação anônima dava conta de que a vítima havia sofrido golpes de faca e estava sendo agredida por diversas pessoas em via pública. Ao chegarem ao local, os militares colheram o depoimento da vítima que relatou ter sido espancada por quatro moradores do bairro Morada Nova. 

Disse ainda que o autor das facadas, desferidas anteriormente às agressões físicas, era o ex-cunhado, mas afirmou não saber o motivo das agressões. Durante as diligências, a polícia apurou que o homem teria abordado uma adolescente de 13 anos, que é irmã de sua ex-esposa e do ex-cunhado, pegado na mão dela e a convidado para dar uma volta a cavalo.

A menor então saiu correndo por medo devido ao histórico de ameaças que o homem já fez contra a irmã dela. Aos policiais, ela negou importunação sexual ou qualquer ato libidinoso.

Já o suspeito das agressões, de 23 anos, disse que recebeu uma ligação da mãe contando que o ex-cunhado tinha tentado abusar da irmã adolescente e, por isso, foi até o bairro Pequis junto ao seu pai para procurá-lo.

O jovem ainda informou que, quando aproximaram do homem, ele saiu correndo e pulou os muros de algumas casas. Após determinado tempo, saiu de uma das residências do bairro e foi segurado por um grupo de moradores, sendo que nesse momento os dois começaram a brigar. 

O autor, no entanto, negou ter esfaqueado o ex-cunhado e alegou que outras três pessoas chegaram em um veículo e disseram as seguintes palavras: “estuprador passa mal” e que iriam resolver a situação com o pessoal da “linha”. Mas não viu ninguém desferindo golpes de faca contra a vítima. 
Ele recebeu voz de prisão por tentativa de homicídio e foi levado para a delegacia de plantão da Polícia Civil. Os demais autores não foram localizados. 

A vítima sofreu três perfurações nas costas, axila e na região lombar. Ela foi transferida para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) e o estado de saúde é estável, segundo repassado pela assessoria da unidade na manhã desta quinta-feira (10).

 

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »