11/09/2020 às 11h06min - Atualizada em 11/09/2020 às 11h06min

Procura por consultas psicológicas cresce durante pandemia em Uberlândia

Profissionais relatam aumento considerável no número de pacientes nos últimos meses; adaptação para atendimento online é bem aceita pelos clientes

BRUNA MERLIN
Psicóloga especialista em relacionamentos, Tatiane Medeiros, acredita que comportamento da população esteja mudando em relação à saúde mental | Foto: Divulgação
Incertezas com o futuro, dificuldades financeiras, isolamento social, medos e angústias. São inúmeras preocupações que afetam diversos cidadãos todos os dias durante este período de pandemia do novo coronavírus. Em razão disso, psicólogos de Uberlândia vêm notando uma maior procura por apoio psicológico nos últimos meses.

A Isabella Contino, que é especializada em atendimento para transtornos de ansiedade, percebeu um aumento considerável na quantidade de pacientes. Antes da pandemia, ela fazia 30 horas de consultas semanais e, desde abril, precisou aumentar mais 10 horas de trabalho por semana para acolher os interessados.

“Também fiz inúmeros encaminhamentos para outros profissionais por indisponibilidade de liberar mais horários de atendimentos”, destacou.

Ainda de acordo com a psicológica, aproximadamente 80% dos atendimentos feitos por ela são conduzidos por queixas relacionadas à insegurança e às mudanças repentinas de rotinas, seja no trabalho ou estudos. “Todo esse contexto trouxe regras e modificações de rotina muito significativas que causam um estresse excessivo que não é fácil de lidar”, complementou. 

O número de atendimentos da psicóloga Tatiane Medeiros também registrou aumento. A profissional, que é especialista em relações pessoais e interpessoais, tem recebido muitos pacientes que buscam apoio para lidar com o isolamento social e os relacionamentos.

“Tenho recebido muitas pessoas que já receberam alta e querem retornar ao procedimento terapêutico. Além disso, muitos clientes novos estão procurando o auxílio”, informou. 

COMPORTAMENTO
O comportamento e a opinião da população em relação ao atendimento psicológico também mudaram nos últimos meses. A saúde mental, que era muitas vezes deixada de lado, se tornou prioridade na vida de muitas pessoas. 

“Acredito sim que os cuidados com a saúde mental ficaram em foco e as pessoas começaram a entender que é importante cuidar dela”, afirmou a especialista em relacionamentos.

Mesmo que ainda haja uma grande resistência e preconceito por parte da sociedade com a Psicologia, além da falta de informação, Isabella Contino espera que o hábito de se preocupar com as emoções e procurar ajuda seja cada vez maior. 

“Ninguém precisa passar por nada sozinho e é isso que as pessoas precisam entender. Todos têm que começar a se olhar mais e buscar ajuda para cuidar de algum transtorno e evitar que se torne mais intenso”, disse ela. 

ATENDIMENTO ONLINE
Psicóloga, Isabella Contino está priorizando consultas totalmente online | Foto: Arquivo Pessoal


Em meio à pandemia, as atividades online se tornaram prioridade e a situação não é diferente para as consultas psicológicas. Os profissionais tiveram que se adaptar e a oportunidade pode ser um dos motivos que despertou o interesse de muitas pessoas em procurarem atendimentos, já que o mundo virtual possibilita a eficácia.

Tanto Isabella Contino, quanto Tatiane Medeiros estão priorizando consultas totalmente online devido ao distanciamento social. Elas acreditam que o procedimento está sendo bem aceito pelos clientes e a possibilidade de se continuar investindo nessa opção é alta.

Entretanto, existem alguns pontos negativos que o atendimento virtual traz a muitos pacientes. Entre eles está a falta de privacidade pois vários clientes moram com a família e não conseguem um tempo sozinhos para conversar de forma confortável com o psicólogo. 

“É uma situação complicada porque a consulta deve ser feita sem ninguém poder escutar. Mas, com essa adaptação para o online, muitos profissionais também estão realizando atendimentos por mensagens ou e-mails, o que já facilita muito”, continuou Isabella Contino. 

Outra questão que afeta os encontros online é a falta de acesso à internet e meios eletrônicos vivenciada por muitos idosos e crianças. Devido a isso, Tatiane Medeiros abre algumas exceções para realizar as consultas de forma presencial, seguindo todas as recomendações de segurança.

“Já realizo consultas virtuais há 7 anos, mas sempre abro espaço para aqueles que não se sentem confortáveis ou que não possuem meios ou conhecimento para o atendimento virtual”, finalizou. 

SETEMBRO AMARELO
Há cerca de seis anos, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), organiza nacionalmente a campanha Setembro Amarelo, que busca a conscientização e a prevenção ao suicídio. A ação visa intensificar a importância do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, que acontece nesta quinta-feira (10), durante todo o mês.

São registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de 1 milhão no mundo. Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens. Os indicadores apontam que cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias.

Em Uberlândia, o número de tentativas de suicídio foi de cerca de 22,5% nos primeiros cinco meses de 2020, se comparado ao mesmo período do ano passado. Os dados, repassados pelo Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, mostram que foram 133 registros em 2019, enquanto neste ano foram 163.

Durante a pandemia, as ações nacionais do Setembro Amarelo estão sendo intensificadas para acolher e lembrar as pessoas de que elas não estão sozinhas diante desse período de incertezas e mudança. Caso você necessite de ajuda ou conheça alguém que precisa de auxílio psicológico, contate um profissional ou entre em contato com os centros de apoio gratuito, como o Centro de Valorização à Vida (CVV) através do número 188. 


VEJA TAMBÉM:



 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »