27/07/2020 às 10h51min - Atualizada em 27/07/2020 às 10h51min

Serviços de delivery despontam como tendência em Uberlândia

Especialistas ouvidos pelo Diário destacam crescimento do segmento durante a pandemia

DHIEGO BORGES
Empresária de Uberlândia investiu ainda mais no delivery | Foto: Arquivo pessoal
Desbloquear o smartphone, acessar um aplicativo, escolher o prato preferido e, em alguns minutos, receber o pedido no conforto de casa. Um hábito que tem sido cada dia mais comum no cotidiano diante das condições impostas pelo distanciamento social. Com a pandemia, o serviço de delivery tem ganhado ainda mais força e, segundo especialistas ouvidos pelo Diário de Uberlândia, promete se tornar uma tendência também para outros setores.  

A especialista em tendência de mercado, gestão e desenvolvimento organizacional, Flávia Waeny, acredita que a crise do coronavírus tenha sido o grande impulsionador do serviço. “Houve uma migração do delivery, que veio do setor de alimentos, porque os empresários tiveram que se adaptar. Hoje você tem até lojas de construção e equipamentos utilizando esse formato”, comentou. 

Para ter sucesso, no entanto, segundo a especialista, é preciso buscar profissionalização, já que o serviço tende a trazer mais custos. Entre as adaptações, ela cita a necessidade de se fazer uma análise de custos, pensar na logística de entrega e refazer a inteligência do negócio de uma forma geral. Flávia adianta também que o delivery deve ser ainda mais aprimorado nos próximos anos. 

“A tendência é o surgimento de microlojas e micropontos de distribuição para tornar o serviço mais rápido e diluir custos, concentrando em locais não muito caros e dentro do público consumidor. Além disso, devem ser mais presentes as chamadas Black Stores, assim como os aplicativos e novas startups”, explicou.  

APRIMORAMENTO
Atentos às oportunidades, muitos empreendedores têm recorrido ao Sebrae em Uberlândia em busca de capacitação. Segundo o consultor Alexandre Tronconi, a procura por informações relacionadas à implantação do serviço de entrega cresceu entre 60% e 70% na cidade durante a pandemia. 

“A tendência é que esse serviço seja mais incrementado, pois quem não utilizava antes passou a utilizar e o que temos observado é uma busca pela redução de custos por esse serviço para que ele fique mais viável para a empresa”.

Ainda segundo o consultor do Sebrae, além do setor de alimentação, outros segmentos também têm procurado por capacitação como sacolões, mercearias e até lojas de materiais de construção. A expectativa, segundo ele, é que o serviço se estabeleça cada vez mais. 

“Como esse tipo de serviço tem sido bastante utilizado, a partir do momento de estabilização, a tendência é que esse serviço seja cada vez mais utilizado e aprimorado, porque ele veio para ficar mesmo, é um caminho sem volta”, afirmou Tronconi.

Para oferecer orientações sobre o serviço aos empresários, o Sebrae tem realizado consultorias online gratuitas. Os agendamentos podem ser feitos por meio do telefone 0800 570 0800. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

ESTRATÉGIA DIGITAL
Além da capacitação, outro ponto importante é destacado pelo publicitário e professor especialista em Marketing e Estratégia Digital, Jayme Diogo. O especialista afirma que os empresários devem estar atentos também a estratégias de posicionamento digital para alavancar os negócios. 

“As empresas sempre souberam da importância do processo digital, mas com a pandemia algo que iria demorar de cinco a seis anos para acontecer foi acelerado em menos de três meses. Hoje, os empresários estão mais atentos para a questão de se ter uma rede social, fazer anúncios e entender os processos”, destacou. 

O publicitário destaca ainda que o consumidor deve continuar demandando pelo serviço online mesmo após a pandemia e que, para ter sucesso, o empresário precisa ter na equipe um profissional com conhecimento e dedicação exclusiva ao setor.  

CRESCIMENTO E OPORTUNIDADE
A pandemia fez com que a empresária Elisangela Aparecida Muniz, que é proprietária de duas unidades da Casa dos Churros, loja especializada em churros gourmet em Uberlândia, começasse a dar maior foco para o serviço de delivery e divulgação nas redes sociais. 

Segundo a empreendedora, o delivery já era utilizado, mas precisou ser reforçado após o fechamento do comércio. Para isso, além do entregador próprio da loja, ela investiu nos aplicativos com a terceirização da entrega para atender a demanda de clientes. 

Elisangela explica que hoje o serviço é responsável por 70% dos pedidos da loja. “Com o crescimento da demanda, ampliamos a entrega pelo iFood, investimentos na divulgação pelas redes sociais e demos foco no volume de vendas”, disse.  

A empresária, que tem lojas no bairro Santa Mônica e no Roosevelt, disse ainda que pretende não apenas manter o delivery, mas ampliar o serviço e já desenha a abertura de uma terceira loja do mesmo segmento.

Quem também investiu no serviço foi o design gráfico Bruno de Sousa, que há dois meses decidiu abrir uma loja especializada em cachorro quente gourmet voltada 100% para o delivery. O Hot Dog In House surgiu durante a pandemia e sem atendimento presencial. Os pedidos são feitos via aplicativos e pelo WhatsApp da loja.

O foco, segundo o empreendedor, foi aproveitar o momento para oferecer ao cliente um produto com preço acessível e com diferenciais para atender ao cliente em casa.

“Vi a oportunidade de investir e elaborei um cardápio compacto, mas com diferenciais como o pão artesanal e outros ingredientes que incrementei no cachorro quente. O retorno tem sido muito positivo”, finalizou. 


VEJA TAMBÉM:










 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »