22/07/2020 às 14h13min - Atualizada em 22/07/2020 às 14h13min

Promulgada lei do álcool em gel nos ônibus de Uberlândia

Vereadores derrubaram veto do Executivo e medida passa a valer em 10 dias; obrigatoriedade da comanda individual foi aprovada em segunda discussão na Câmara

SÍLVIO AZEVEDO
A lei que obriga as três empresas do transporte coletivo a fornecer álcool em gel para os passageiros de Uberlândia foi promulgada nesta terça-feira (21) após publicação no Diário Oficial do Município. Agora, as concessionárias têm 10 dias para se adequarem à nova regulamentação.

A proposta apresentada pelos vereadores Prof. Edilson (PC do B), Misac Lacerda (PDT), Adriano Zago (PDT), Liza Prado (MDB) e Walquir Amaral (SD) foi aprovada em plenário, mas vetada pelo Executivo, com o argumento de que a proposição geraria aumento dos custos das empresas e, consequentemente, deverá ser repassado aos usuários através da tarifa. Porém o veto foi derrubado pelo Legislativo na sessão do dia 9 de julho.

Na ocasião, a Associação das Empresas do Transporte Coletivo de Uberlândia (Ubertrans) informou que as empresas de transporte urbano de Uberlândia foram surpreendidas com a derrubada do veto, mas garantiu que o álcool em gel estava presente em toda a frota há pelo menos 60 dias. 

O Diário de Uberlândia procurou as empresas para se manifestar novamente sobre o assunto, por meio da assessoria de comunicação, mas não houve resposta até a publicação.  

Sessão na Câmara
Durante a penúltima sessão ordinária do mês de julho, realizada nesta quarta-feira (22), o plenário aprovou em segunda discussão o projeto de lei que individualiza o consumo bares, restaurantes e lanchonetes, através da disponibilização de comandas individuais. Agora, a proposta deverá ser sancionada e promulgada pelo Executivo.

Mais uma vez o projeto do vereador Marcelo Cunha (PMB), que proíbe a retenção de macas das ambulâncias de unidades móveis de atendimento pré-hospitalar, teve pedido de vista solicitado por 24h, desta vez pelo vereador Antônio Carrijo (PSDB), que deverá propor uma emenda.



VEJA TAMBÉM:
 

























 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »