10/07/2020 às 13h37min - Atualizada em 10/07/2020 às 13h37min

Plenário derruba emendas e texto da LDO é aprovado na íntegra

Previsão orçamentária de Uberlândia é de R$ 3,3 bilhões, valor é 0,45% menor que o previsto para este ano

SÍLVIO AZEVEDO
Projeto foi apreciado durante a sessão desta sexta-feira (10) na Câmara de Uberlândia | Foto: Aline Rezende
O projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2021 foi aprovado na manhã desta sexta-feira (10), em duas votações, durante a quinta sessão ordinária de julho. A proposta aprovada foi com o texto encaminhado pelo Executivo em sua totalidade, derrubando todas as emendas apresentadas pelos vereadores. O próximo passo será encaminhar o texto aprovado para sanção do prefeito Odelmo Leão (PP).
 
A previsão de orçamento para o próximo ano é de R$ 3,3 bilhões, que serão investidos em 12 eixos estratégicos e prioritários da administração municipal. O valor é 0,45% menor que o de 2020, que foi de R$ 3,316 bilhões. Segundo o texto do projeto, a diminuição esperada foi causada pela Covid-19.
 
Quem terá maior orçamento será a Administração, com R$ 986,464 milhões, seguida pela Secretaria Municipal de Educação, R$ 741,568 milhões, área da Saúde, R$ 690,424 milhões, Trânsito e Transporte, R$ 244,519 milhões e saneamento, R$ 244,375 milhões. 
 
A LDO norteia o Poder Executivo na elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA), estimando as receitas e despesas para o próximo exercício. A partir dela, a administração deverá também estabelecer as prioridades e metas de gestão.
 
EMENDAS
Os vereadores apresentaram 73 emendas para o projeto, sendo que apenas 22 tiveram parecer favorável das comissões de Finanças e Legislação, Justiça e Redação. Durante o debate sobre os pareceres, o Sargento Ednaldo (PP) retirou as suas.
 
Votação sobre as emendas foram em blocos. As 22 que tiveram parecer favorável, 44 com parecer desfavorável e sete em destaque. Em todas, a maioria votou pela derrubada e manteve o texto em sua forma original, enviada pelo Executivo.
 
Orçamento por segmento: 
 
Administração: R$ 986.464.000
Educação: R$ 741.568.000
Saúde: R$ 690.424.000
Trânsito e Transporte: R$ 277.519.000
Saneamento: R$ 244.375.000
Cidade Tecnológica e Sustentável: R$ 202.567.000
Desenvolvimento Social: R$ 63.254.000
Esporte e Lazer: R$ 33.743.000
Habitação: R$ 30.700.000
Transparência e Comunicação: R$ 18.386.000
Cultura: R$ 9.983.000
Desenvolvimento Econômico: R$ 2.540.000


VEJA TAMBÉM:

 






 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »