03/07/2020 às 20h11min - Atualizada em 03/07/2020 às 20h28min

Prefeitura prorroga restrição ao comércio por mais 10 dias em Uberlândia

Novas deliberações desta sexta-feira (3) também estabelecem modalidades de atendimento permitidas aos estabelecimentos

DA REDAÇÃO
Medidas passam a valer a partir da próxima terça e seguem até dia 16 de julho | Foto: Daniel Peixoto

O prefeito Odelmo Leão prorrogou por dez dias a deliberação feita no dia 19 de junho, que restringiu a abertura do comércio local, com exceção dos serviços considerados essenciais. Além disso, novas medidas foram divulgadas pelo chefe do Executivo, como mudanças no funcionamento das feiras livres e modalidades de atendimento permitidas a estabelecimentos que utilizam vendas remotas (e-commerce).

A decisão foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) nesta sexta-feira (3). A medida começa a valer a partir de terça-feira (7) em toda a cidade. A nova deliberação permite que as feiras livres voltem a funcionar sem restrição de dias ou horários de funcionamento, desde que sejam seguidas as normas específicas de biossegurança.

Também f
oram incluídos para funcionarem sem restrições consultorias e assessorias contábeis, desde que com funcionamento prioritariamente interno e com redução de 50% da capacidade de atendimento, atividades de vendas remotas (e-commerce) com as respectivas entregas em domicílio (delivery), desde que haja redução de 70% do número de funcionários das respectivas lojas. As agências bancárias e lotéricas também poderão abrir sem restrições de horário ou dias de funcionamento.

A partir de terça, a modalidade de drive-thru será permitida apenas às empresas que possuírem estrutura e espaços próprios disponíveis, sendo proibida a sua realização em vias ou espaços públicos. Outra alteração na deliberação permite que lojas de conveniência funcionem com dias e horários de funcionamento restritos, de segunda a domingo (incluindo feriados) das 6h às 18h. Entretanto, aos sábados, domingos e feriados, será proibido o consumo no local, sendo de responsabilidade do proprietário a ocorrência de aglomerações nas áreas interna e externa do posto de combustível.

No dia da deliberação publicada em junho, Odelmo havia esclarecido que a medida era necessária para que a população ficasse em casa. "Aglomeração de forma alguma. Durante 15 dias, se houver colaboração de todos, esses dias passarão logo. Ou nós vamos todos juntos procurar uma solução nova ou não teremos caminhos", disse o prefeito na época.

Há 14 dias, o número de casos confirmados de coronavírus em Uberlândia era de 4.748. Os números desta sexta apontam que a cidade chegou a 7.570 pessoas infectadas, uma diferença de 2.822 pacientes. Além disso, os óbitos no dia da deliberação eram de 75. Houve um aumento de 70,6% desde então no número de vítimas da enfermidade. O último boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) aponta 128 mortes confirmadas.


Acesse a lista completa dos estabelecimentos autorizados a funcionar clicando aqui.

SETOR PRODUTIVO
Nesta sexta, entidades representativas do setor produtivo de Uberlândia entregaram ao Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19 sugestões para o combate do vírus na cidade, com proposta da retomada das atividades econômicas.

No documento, as entidades se manifestaram sobre a importância de uma campanha de comunicação para orientar a população, no sentido de procurar o sistema de saúde aos primeiros sintomas da enfermidade para iniciar o tratamento baseado no protocolo. A necessidade de viabilizar a ampliação do número de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) no município também foi destacada.

Quanto à retomada das atividades econômicos, o documento salienta que, com base nos dados da própria Prefeitura, as restrições impostas ao comércio não geraram nenhuma melhora nos índices de isolamento social. No documento, as entidades solicitam a imediata liberação de todas as atividades econômicas na cidade, respeitando os critérios sanitários especificados para cada tipo de operação, bem como o uso obrigatório de máscaras, higienização das mãos e dependências fiscais, além do distanciamento mínimo recomendado.

Para isso, foi sugerida a implantação de um escalonamento de horário para abertura e fechamento das empresas, de acordo com a localização geográfica e característica comercial de cada segmento. Veja abaixo a proposta de funcionamento do comércio:

• Lojas do centro: abertura às 9h

• Lojas de bairro: abertura às 10h
• Lojas de departamento: abertura às 11h
• Lojas de shopping: abertura às 12h

O documento foi assinado pela Associação Brasileira das Micro e Pequenas Empresa (Abrampe), Associação Comercial e Industrial de Uberlândia (Aciub), Câmara dos Dirigentes Lojistas de Uberlândia (CDL), Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Sindicato Rural de Uberlândia (SRU), Sindicato do Comércio de Uberlândia (Sindicomercio/Udi), Sindicato Intermunicipal do Turismo (Sindtur), Visite Uberlândia e União das Empresas dos Distritos Industriais de Uberlândia (Unedi).

 

VEJA TAMBÉM:

MPE protocola ação contra 13 pessoas envolvidas em festa ilegal em chácara na Represa de Miranda
Proprietário de pet shop é denunciado por maus-tratos em Uberlândia

 






























 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »