22/02/2020 às 08h00min - Atualizada em 22/02/2020 às 08h00min

Sesc Uberlândia recebe exposição de artista mineiro

"Profundidades", de Dyego Póvoa, explora autoconhecimento através de fotografias de diferentes paisagens

IGOR MARTINS
Imagens foram captadas pelo artista em sete locais | Foto: Dyego Póvoa

Aos 36 anos, Dyego Póvoa tem um portfólio extenso e uma carreira dedicada às artes e fotografias. Natural de Araguari, o artista apresenta seu novo trabalho na galeria de artes do Sesc Uberlândia, em uma obra que retrata um mergulho através da “Profundidades”, nome da exposição que fica disponível para visitação até dia 1º de março. A entrada é gratuita em todos os dias da semana, inclusive aos sábados e domingos.

Com um acervo de centenas de imagens, ele se reuniu com a curadora da exposição, Maria Carolina Boaventura, e juntos optaram por trabalhar com 21 fotografias realizadas pelo artista entre 2018 e início de 2020. As imagens são de diferentes lugares, que incluem Uberlândia, Martinésia, Ribeirão Preto, Ouro Preto, Mariana, Buenos Aires e Punta del Este. Segundo ele, a escolha destas paisagens representa um mergulho no profundo e o que isso pode trazer aos visitantes.

“O trabalho mostra um mergulho no próprio ‘eu’, no próprio ser, nas memórias guardadas e por vezes esquecidas. Cada visitante pode criar sua narrativa de acordo com o percurso a ser traçado dentro da galeria. Após o mergulho, voltamos à superfície com a sensação de liberdade, que é o que acaba sendo resultado deste autoconhecimento”, disse em entrevista ao Diário.

PARCERIA
O trabalho em conjunto com Boaventura vem de exposições coletivas anteriores. Juntamente com Maria Carolina, Dyego foi curador da exibição “Terra, Terra – o valor da terra ou a terra de valores”, em 2013. O artista, que também é professor de inglês, teve uma foto selecionada destinada à exposição “[In]dizível: Outras Memórias”, exibida na galeria da Oficina Cultural de Uberlândia, em 2017.

Profundidades é a sua segunda exposição fotográfica solo na cidade. A primeira foi “Volumes, densidades e formas”, que também foi exibida no Sesc com curadoria de Maria Carolina Boaventura. Seu portfólio inclui ainda a curadoria da obra “A Condessa dos Pés Descalços – Nininha Rocha”, de 2016.

Graduado em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e especializado em Linguagem e Psicanálise, Póvoa acredita em uma democratização da arte cada vez maior na região do Triângulo Mineiro. De acordo com o mineiro, a cidade de Uberlândia oferece muito mais do que a população imagina quando se fala no âmbito cultural.

Ele percebe que a visitação às galerias de arte tem crescido nos últimos anos e isso só tem a acrescentar ao conhecimento cultural da comunidade. “Uberlândia tem diferentes espaços com programações variadas, como as galerias Ido Finotti, Lourdes Saraiva, Oficina Cultural, o Museu Universitário de Arte e o mais novo Centro Municipal de Cultura”, disse.

SERVIÇO
O QUE: exposição “Profundidades”
QUANDO: de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h, e sábados e domingos, das 9h às 18h, até dia 1º de março
ONDE: Galeria de Arte do Sesc Uberlândia (rua Benjamin Constant, 844, bairro Aparecida)
ENTRADA GRATUITA
INFORMAÇÕES:
3304-1200





 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »