21/02/2020 às 07h53min - Atualizada em 21/02/2020 às 07h53min

UFU é obrigada a fiscalizar festas universitárias nos campi

Pedidos foram feitos após MPF receber denúncias de moradores sobre som alto, consumo de álcool e vandalismo

ELOÍSA ROCHA
Determinação foi acatada após justiça receber denuncias | Foto: Diário de Uberlândia
A Justiça Federal determinou que a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) reforce a fiscalização de eventos realizados dentro dos campi da universidade.

A ordem judicial acolhe os pedidos feitos pelo Ministério Público Federal (MPF) que recomendou à instituição a adotar uma série de medidas para a realização das festas. Dentre elas estão a proibição eventos no campus Umuarama em período noturno, instalação de medidores de som nos entornos dos campi, presença de equipes de segurança e profissionais de saúde e maior controle da entrada de pessoas nos campi, exigindo documento oficial com foto.

Também foi recomendada a fiscalização e controle de venda de bebidas alcoólicas, exigindo documento de identidade no momento da compra e a proibição de som automotivo no local do evento. Além disso, todos os eventos só poderão ser realizados mediante autorização prévia do Corpo de Bombeiros.

A UFU informou que os documentos já foram encaminhados à Prefeitura Universitária (Prefe) para cumprimento das determinações. A Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Proae) também teve acesso aos documentos para que adote as medidas indicadas para realização de eventos esportivos como as Olimpíadas Universitárias.

A Prefe informou que, para a realização de festas nos campi da UFU, é preciso seguir uma série de recomendações, como garantia da presença do Corpo de Bombeiros, de seguranças, instalação de banheiros químicos, determinação de horário para que o som seja desligado, entre outras. Caso as festas não tenham autorização da prefeitura, é feito um boletim de ocorrência interno para que sejam tomadas medidas administrativas.
 
DENÚNCIAS
As recomendações do MPF vieram após o recebimento de diversas denúncias sobre a realização de eventos nos entornos dos campi da universidade, em especial eventos relacionados as Olimpíadas Universitárias.

Segundo as denúncias, os eventos que acontecem aos finais de semana iniciam pela manhã e não tem hora para acabar, som alto durante todo dia, além das baterias universitárias que tocam a partir das 8h.

Os denunciantes também se queixam do livre consumo de álcool e drogas nestas ocasiões e vandalismo cometido pelos jovens.
Diversos boletins de ocorrência foram anexados ao processo relatando poluição sonora e prejuízo à saúde, segurança, e bem estar da população.











 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »