12/12/2019 às 18h17min - Atualizada em 12/12/2019 às 18h43min

​Justiça determina afastamento imediato do vereador Marcelo Cunha

Suplente assumiu cadeira de Ismar Prado após renúncia do vereador no último mês na Câmara de Uberlândia

CAROLINE ALEIXO
Marcelo tomou posse no último dia 26 de novembro | Foto: CMU/Divulgação
O juiz da 3ª Vara Criminal da comarca de Uberlândia acatou parcialmente os pedidos do Ministério Público Estadual (MPE) e determinou, nesta quinta-feira (12), a suspensão imediata do vereador Marcelo Cunha (sem partido) do cargo na Câmara Municipal. O parlamentar é suplente de Ismar Prado e assumiu a cadeira no Legislativo após renúncia do ex-vereador, que confessou desvio de recursos da verba indenizatória durante os desdobramentos da operação O Poderoso Chefão

O pedido foi feito após o oferecimento da denúncia por crime de fraude à licitação, protocolada na última semana no Judiciário. O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) acusou Marcelo, enquanto diretor administrativo da Câmara em 2015, em proceder com a contratação irregular do escritório de advocacia que  acompanhou a CPI das Vans, sem observar a legislação em casos de dispensa ou inexigibilidade de licitação. 

Marcelo Cunha havia sido empossado no dia 26 de novembro e chegou a participar das sessões deste mês. Ao oferecer a denúncia, os promotores do Gaeco também solicitaram a decretação da prisão preventiva dos vereadores Wilson Pinheiro (PP), Alexandre Nogueira (PSD) e do ex-controlador do Legislativo, Adeilson Barbos
a. Contudo, o juiz negou os pedidos entendendo que a contratação já estaria abrangida nas investigações da operação. Os três réus já haviam sido presos na deflagração da operação em outubro. 

A reportagem procurou a assessoria do vereador que informou que o parlamentar não foi notificado pela Justiça sobre a decisão, que ainda cabe recurso. O Diário também entrou em contato com o presidente da Câmara, Hélio Ferraz-Baiano, mas as ligações não foram atendidas.

Conforme o resultado das eleições de 2016, o segundo suplente da chapa de Ismar seria o candidato Odair José da Silva, que obteve 934 votos válidos no pleito. 





 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »