02/12/2019 às 14h16min - Atualizada em 02/12/2019 às 14h16min

​Suplentes de Alexandre Nogueira e Wilson Pinheiro assumem cargo nesta segunda (2)

Posse dos vereadores Leandro Neves (PSD) e Sargento Ednaldo (PP) foi realizada em sessão especial durante a manhã; Emendas da LOA começaram a ser lidas no plenário

NILSON BRAZ
Leandro (à esq) e Sgt Ednaldo (à dir) assumiram cadeiras em sessão especial na Câmara | Foto: Denilton Guimarães
Tomaram posse na manhã desta segunda-feira (2), em sessão especial, os suplentes de vereador Leandro Neves (PSD) e Sargento Ednaldo (PP). Eles entram no lugar dos vereadores presos na operação O Poderoso Chefão Alexandre Nogueira (PSD) e Wilson Pinheiro (PP). Leandro e Ednaldo assumem a cadeira de vereador pela primeira vez e receberam, no pleito de 2016, 2.001 e 1.817 votos, respectivamente. Foi a segunda vez que se candidataram e a primeira vez que ficaram como primeiro suplente. 

Leandro Cassiano Neves tem 37 anos, é nascido em Uberlândia e atua como representante comercial e administrador em uma empresa de materiais de construção. Ele conversou com a imprensa sobre o momento e as circunstâncias em que está assumindo e também sobre como pretende trabalhar enquanto estiver como vereador.

 

“Agora é virar aquela página dos problemas da casa e ajudar a resolver esses problemas. Nós estamos preparados e dispostos a ajudar, já temos uma equipe própria, que já está trabalhando há alguns dias e de uma forma muito responsável e respeitável, nós solicitaremos a exoneração dos atuais assessores para em seguida colocar os nossos. Eu sou do partido do vice-prefeito, estou alinhado com o prefeito Odelmo Leão, tenho uma afinidade muito grande com o trabalho dele e um respeito muito grande por ele. Que fique claro que nós temos princípios e nosso povo, meus eleitores, tem seus anseios e nós vamos trabalhar dessa forma”, disse Leandro. 

Ednaldo Régio de Lima tem 44 anos, é natural de Patos de Minas, formado em História pela UFU e ocupa o cargo de 1º Sargento da Polícia Militar, além de ser o atual presidente da Associação dos Policiais e Bombeiros Militares do Triângulo Mineiro. Ele também deu declarações sobre como pretende atuar no cargo de vereador.

“Agora ao assumir como vereador, eu me afasto da Polícia Militar. Muitos desafios, que vamos encarar com serenidade, seriedade e muita responsabilidade. A gente jamais gostaria de assumir em um momento como esse, mas quis o destino que assim fosse. Vamos assumir e estamos preparados para trabalhar em prol da população de Uberlândia. Vamos fazer a troca de todos os assessores. Tenho minha equipe, tenhos meus compromissos. Não queria fazer isso, mas é política, é a minha turma que me acompanhou em 2016”, comentou Ednaldo.

Sargento Ednaldo assume hoje a vaga que era do então líder do prefeito. Sobre tal posto, o agora recém-empossado disse não assumir essa atribuição, mas que atuará na base de situação do governo.

Com o afastamento de Wilson Pinheiro, a figura que representa o governo na Câmara é o vereador Wender Marques (PSB), que vinha respondendo como vice-líder do governo, disse que nada muda, mesmo com o suplente de Pinheiro tenha assumido, uma vez que acredita que a situação dele se resolva em breve. “O líder é o Wilson Pinheiro, a gente torce muito para que se resolva essa situação o mais rápido possível, para que ele possa voltar pra casa”, disse Marques.

HISTÓRICO
As investigações envolvendo o vereador Alexandre Nogueira têm como foco principal um esquema fraudulento que teria desviado cerca de R$ 7 milhões dos cofres municipais com a prestação de serviço de transporte escolar. Ele é apontado como um dos principais dirigentes de uma cooperativa e uma associação de vans envolvidas no esquema. O político também é alvo de investigações que apontam desvios de verba indenizatória com a contratação de serviços gráficos de empresa de fachada, também investigada no esquema. 

 

Já Wilson Pinheiro não tem ligação com a organização criminosa constituída pelas associações do transporte. O mandado de prisão contra ele ocorreu em virtude de contratação ilegal de escritório de advocacia para auxiliar nos trabalhos da CPI das Vans, além da articulação política para favorecer a troca da prestadora do serviço ao Município.

Devido à demora em convocar e empossar os novos vereadores, o Ministério Público Estadual (MPE) recomendou à Câmara de Uberlândia na última semana a convocação imediata dos suplentes, cujo pedido foi acolhido pela Procuradoria-Geral do Legislativo. 

LOA
A primeira sessão ordinária de dezembro deu início à leitura das 123 emendas que foram apresentadas por 10 dos vereadores da casa, para a apreciação da Lei Orçamentária Anual (LOA). 

Deste total, 94 pareceres são favoráveis e os outros 29 contrários. Mesmo com toda a movimentação atípica na Câmara Municipal, a leitura das emendas foi iniciada e a previsão é de que em dois ou três dias a LOA possa ser votada. 

A previsão de orçamento para o município em 2020 seja de mais de R$ 3,3 bi, com o montante maior para o setor de saúde, educação e infraestrutura.







 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »