15/10/2019 às 14h07min - Atualizada em 15/10/2019 às 18h43min

Engenheiro José Espíndola, criador do Dmae, morre aos 88 anos

Ele teve uma parada cardíaca na manhã desta terça-feira (15); velório será realizado na Câmara Municipal

BRUNA MERLIN
Espíndola deixa esposa, seis filhas, sete netos e dois bisnetos | Foto: PMU/Divulgação
Faleceu, na manhã desta terça-feira (15), aos 88 anos, o engenheiro José Pereira Espíndola, responsável pela criação do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) em Uberlândia. A morte ocorreu em decorrência de uma parada cardíaca. Ele deixa esposa, seis filhas, sete netos e dois bisnetos.

O velório acontecerá nesta tarde (15) na Câmara Municipal de Uberlândia, localizada na avenida Ubiratan Honório de Castro, bairro Santa Mônica. Às 9h desta quarta-feira (16), o corpo sairá em cortejo em viatura do Corpo de Bombeiros para a Loja Maçônica Luz e Caridade, no centro da cidade. Segundo as informações do Departamento de Comunicação da Câmara, o sepultamento ocorrerá às 11h no Cemitério São Pedro localizado na avenida Paes Leme, nº 855, no bairro Osvaldo Rezende. 


Natural de Nova Ponte (MG), José Espíndola entrou para a vida pública após ser diretor da Associação Comercial e Industrial de Uberlândia (Aciub). Espíndola também participou de projetos para melhorar os serviços de saneamento da cidade, como a Estação de Tratamento de Água Renato de Freitas (Sucupira) e a canalização de águas pluviais das avenidas João Pinheiro, Cipriano Del Fávero, João Pessoa, entre outras. Antes disso, ele fez cursos técnicos em São Paulo e montou a empresa hidroelétrica Fundição Pereira Espíndola.

O engenheiro também já foi vice-prefeito e secretário municipal de Obras. Ele dirigiu o Dmae nos anos iniciais a partir da criação da autarquia e retornou mais tarde em um dos mandatos do ex-prefeito Virgílio Galassi.

Na sua segunda passagem pelo Dmae, Espíndola apresentou soluções econômicas para as dívidas da autarquia e dobrou a capacidade das estações de tratamento de água. Tambémm construiu novas adutoras e um anel hidráulico que aumentou a capacidade de reservação de água.

Devido ao pioneirismo e criatividade, José Espíndola ganhou reconhecimento internacional e realizou projetos para diversas prefeituras do Brasil e também na Costa Rica. Após se aposentar em 1996, continuou em atividade até 2014 prestando consultoria na área de saneamento para empresas e órgãos públicos.

LUTO

A Prefeitura de Uberlândia declarou luto oficial de três dias em virtude do falecimento de Espíndola. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) desta terça-feira. 




 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »