15/10/2019 às 10h46min - Atualizada em 15/10/2019 às 14h49min

Vereador Juliano Modesto se apresenta ao MP nesta terça-feira (15)

Político tem mandado de prisão em aberto pelo crime de obstrução de Justiça; ele prestou depoimento nesta manhã

CAROLINE ALEIXO E SÍLVIO AZEVEDO

O vereador Juliano Ribeiro Modesto se apresentou ao Ministério Público Estadual (MPE) na manhã desta terça-feira (15) para cumprimento do mandado de prisão em aberto contra ele. Ele é investigado pelo crime de obstrução de Justiça e se entregou cinco dias após a deflagração da Operação Torre de Babel.

O político prestou depoimento aos promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e foi encaminhado para exames na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do bairro Pampulha e depois para a sede da 9ª 
Região Integrada de Segurança Pública (Risp) para ser cumprido o mandado. Em seguida, seria levado ao presídio Professor Jacy de Assis, onde ficará detido preventivamente. Até o final da tarde ele ainda não havia dado entrada na unidade prisional. 

As investigações apontam que Juliano teria contratado os serviços de milicianos, também alvos da operação, para intimidar o motorista da Cooperativa dos Transportadores de Passageiros e Cargas em Uberlândia (Coopass) que havia denunciado fraudes da cooperativa à polícia e ao MPE.

Segundo a representação protocolada em março de 2017, a cooperativa responsável pelo transporte escolar no Município teria apresentado planilhas com valores adulterados da quilometragem rodada pelas vans com o intuito de receber valores superiores da Prefeitura de Uberlândia pelo serviço prestado.

Parte dos valores ficava com os dirigentes da cooperativa e os motoristas cooperados recebiam o valor real ao que realmente foi rodado no mês.
As supostas irregularidades relatadas na denúncia ocorriam, principalmente, no ano de 2016 e com indícios também no início de 2017, já que a colocação do sistema de GPS nos veículos, solicitada em fevereiro daquele ano, dificultou o esquema fraudulento de apresentar as planilhas alteradas. 

O procedimento investigatório sobre esse caso ainda está em andamento e a oitiva de Modesto, nesta terça-feira, poderá auxiliar nas investigações. O Diário procurou a defesa do vereador que informou que uma entrevista coletiva seria concedida nesta tarde para manifestação sobre o caso. Leia mais abaixo.
 



* A matéria foi atualizada às 19h34 desta terça-feira (15). 

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »