27/09/2019 às 08h49min - Atualizada em 27/09/2019 às 08h49min

Antes tarde do que nunca

Exposição "Cruzamentos" está em exibição no ITV Cultural de Uberlândia até 4 de outubro

DA REDAÇÃO
Quatro das oito artistas que participam da exposição em cartaz até dia 4 | Foto: Núbia Mota/Divulgação
Quando o caminho de um grupo de mulheres se cruzou, o resultado foi aprendizado, troca de experiências, amizade, produção em arte e a chance de retomar o sonho de ser artista, adormecido por causa da maternidade, atuação em outras profissões e tantos adiamentos que a vida impõe. O resultado de parte desse trabalho pode ser visto na exposição “Cruzamentos”, com 15 obras de oito artistas, na galeria ITV Cultural, até o dia 4 de outubro.

Beth Shimaru, Cíntia Guimarães, Inezita Ribeiro, Lúcia Pic, Maria Amélia Penteado, Renata Oliveira, Sandra Carolino e Vânia Armada mostram, por meio das obras, a vivência pessoal e o jeito de enxergar o mundo. Cada uma com seu estilo, seja em forma de fotos, colagens, gravuras, pinturas e o que mais a mente permitir. “A proposta é reunir pessoas que já têm vivência em arte, mas não sabem como conduzir ou não encontraram um estímulo. Falamos sobre o processo de criação, o que acontece no mundo e como o trabalho delas pode se inserir nisso”, disse Alexandre França, orientador do ateliê de criação em arte da Casa de Ideias, onde as oito mulheres se reúnem todas as quartas-feiras.

O traço delicado das aquarelas da uberabense Beth Shimaru, formando histórias em quadrinhos com vários elementos japoneses, batizadas como “Tsuru”, remete às lembranças da nissei, que nunca teve a oportunidade de conhecer a terra dos avós, mas carrega consigo a cultura nipônica. Formada em Letras e prestes a se formar em Artes Visuais, Beth retomou esse caminho quando veio para Uberlândia, há 13 anos.

A uberlandense Cíntia Guimarães fez doutorado em artes, lecionou para universidade e em escolas, mas a sala de aula deu lugar, há 15 anos, ao trabalho no estúdio fotográfico que montou. Em duas fotos, tiradas de uma série chamada “Coroação”, feita em 2017, ela traz seu olhar sob a festa da Congada de Uberlândia, na época feita por ela pela primeira vez à noite.

A santista Renata Oliveira é formada em prótese dentária, mas atuou pouco nessa área para trabalhar com o que realmente lhe preenche. No mundo artístico, faz restaurações, pinturas, leciona. Desde que se mudou para Uberlândia para acompanhar a filha que veio fazer faculdade, a arte ficou estacionada e retorna nesta exposição em um acrílico sobre tela intitulado “Sonhos e Fantasias”, em uma pegada bem surrealista.

A patrocinense Vânia Armada chegou a advogar por 2 anos, foi professora, e bancária concursada por 12 anos. Quando estava à beira de um estresse, vendo os colegas adoecendo, pediu demissão e jogou uma vida profissional estável para o alto em busca de algo que a preenchesse de verdade. Nas artes, ela não passava de uma pintura em pano de prato ou fraldas, mas se deu de presente, antes dos 60 anos, a possibilidade de fazer o que gosta.
 
SERVIÇO
 
O QUE: exposição coletiva “Cruzamentos”
QUEM: Beth Shimaru, Cíntia Guimarães, Inezita Ribeiro, Lúcia Pic, Maria Amélia Penteado, Renata Oliveira, Sandra Carolino e Vânia Armada
QUANDO: até 4 de outubro, das 8h às 18h, com visitação de segunda a sexta-feira
LOCAL: ITV Cultural (Av. Getúlio Vargas, 869, Centro)
ENTRADA FRANCA
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »