20/09/2019 às 15h11min - Atualizada em 20/09/2019 às 16h58min

Adolescente fica em estado grave após briga em escola estadual de Uberlândia

Menor sofreu traumatismo craniano e está internado desde a última quarta-feira (18); ele se envolveu em discussão com outro aluno

BRUNA MERLIN
Um adolescente de 17 anos está internado em estado grave no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) após se envolver em uma briga na Escola Estadual Américo René Giannetti, no bairro Tabajaras. A assessoria da unidade de saúde informou, na tarde desta sexta-feira (20), que o garoto está em observação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com risco.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar (PM), o fato ocorreu na manhã da última quarta-feira (18), por volta das 7h15. A vítima se envolveu em uma discussão com outro adolescente, de 14 anos, que também estuda no local.

Segundo informações repassadas ao Diário por um parente da vítima,
a briga começou durante a aula de Educação Física na quadra da escola e continuou do lado de fora da instituição. O adolescente teria pisado no pé do outro menor durante um jogo de futebol, o que motivou o desentendimento. Em determinado momento da briga, a vítima se desequilibrou e foi atingida pelo agressor com um chute na cabeça. O familiar relatou ainda que outros alunos incitaram a briga entre os dois. 

"
Nós conversamos com muita gente e com colegas dele para entender a situação. Eles brigaram por uma coisa fútil e o menino ameaçou ele. Outros colegas do adolescente também o agrediram”, relatou.


Vídeos gravados por estudantes e compartilhados em redes sociais mostraram o momento da briga do lado de fora da escola. Os adolescentes trocaram empurrões, tapas e socos no meio da rua onde passavam carros e ônibus. Veja abaixo. 

 

Após as agressões na quadra, o adolescente ainda assistiu algumas aulas quando começou a sentir dores na região da cabeça. Já em casa, ele passou mal e foi levado para uma Unidade de Atendimento Integrado (UAI) pela família e transferido em seguida para o HC-UFU, sendo constatado o traumatismo craniano encefálico em virtude do chute sofrido na cabeça, de acordo com a família. 

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) informou que a direção da escola tomou todas as providências necessárias assim que soube da situação. Disse também que a Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Uberlândia, responsável pela coordenação da unidade escolar, está acompanhando o caso e a direção da escola está em contato com os familiares do aluno internado. 

Em relação ao outro estudante envolvido, a direção informou que o responsável pelo estudante foi chamado para uma reunião na escola.
 Por fim, a direção da unidade irá analisar quais as medidas disciplinares poderão ser tomadas.

O OUTRO LADO
A reportagem também conversou com o pai do adolescente de 14 anos. Ele relatou que o filho agiu de forma defensiva e que tentou evitar ao máximo o confronto. O responsável pelo menor informou ainda que testemunhas se mostraram a favor do filho.


“Eles estavam jogando futebol quando meu filho foi atingido por um chute pelo adolescente. Em outra partida, por um motivo inconsequente, meu filho revidou a agressão. Depois da aula, eles foram para as salas e meu filho foi ameaçado por outros garotos e informado que o garoto estava esperando do lado de fora da escola. Foi quando a briga começou”, explicou ele.

O garoto também sofreu ferimentos durante as agressões. Segundo o pai, o adolescente levou chutes na cabeça e dois socos que resultou em lesões na boca. "É realmente um acontecimento muito triste. Nós iremos dar todo o apoio possível às investigações do caso", explicou ele. 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »