31/07/2019 às 14h17min - Atualizada em 31/07/2019 às 14h17min

Homem é preso por submeter funcionários a trabalho análogo à escravidão em Uberlândia

Autor é dono de uma propriedade rural utilizada para serviços de carvoaria; vítimas relataram viver em condições precárias no local

BRUNA MERLIN
Propriedade fica localizada na região da Fazenda Beija Flor em Uberlândia | Foto: PM/Divulgação
O dono de uma propriedade rural localizada na região da Fazenda Beija Flor, em Uberlândia, foi preso por submeter seus funcionários a trabalho análogo à escravidão. A prisão do homem de 56 anos ocorreu nesta terça-feira (30) durante uma fiscalização da Polícia Militar de Meio Ambiente (PMMA).

Segundo a PM, a propriedade é utilizada para serviços de carvoaria e estava sendo monitorada porque não tinha nenhum tipo de regularização para a realização dos trabalhos de produção de carvão. O proprietário tinha até a última segunda-feira (29) para o cumprimento do prazo de regulamentação, o que não ocorreu.

Durante a fiscalização, os militares encontraram cinco funcionários, que não tiveram as idades informadas, trabalhando em condições precárias. As vítimas relataram que não tinham carteira de trabalho assinada e que recebiam uma remuneração equivalente ao que faziam no dia.

Além disso, os funcionários informaram que a comida era descontada do salário e que eles mesmos tinham que cozinhar em uma cozinha sem ventilação e com fogões improvisados. As autoridades também constataram que as vítimas não tinham chuveiro elétrico e dormiam em locais onde são criados porcos.

Diante à situação, o homem recebeu voz de prisão em flagrante e foi encaminhado para a delegacia da Polícia Civil. A situação foi comunicada ao Ministério Público do Trabalho (MPT). O Diário de Uberlândia entrou em contato com o órgão para saber quais providências serão tomadas e aguarda retorno.

Vítimas tinham que dormir em camas improvisadas em locais onde são criados porcos | Foto: PM/Divulgação

CRIME AMBIENTAL
O proprietário também foi detido por crime ambiental e posse ilegal de arma de fogo. Após não ter regularizado a situação da fazenda, a Polícia Militar flagrou duas fossas artesanais construídas de forma irregular pelo autor no local.

Além disso, em um dos cômodos da propriedade foi encontrada uma espingarda calibre 28. O autor foi questionado sobre o produto e o mesmo disse que não teria o documento de posse.

Diversos materiais utilizados para a produção de carvão foram apreendidos. Entre eles, 50 m³ do produto, dez metros de lenha e uma motosserra. 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »