22/07/2019 às 18h32min - Atualizada em 22/07/2019 às 18h32min

​Festa da padroeira de Uberlândia entra para o calendário oficial do município

Legislação tem como intuito reconhecer a celebração católica e ajudar na construção da igreja de Nossa Senhora do Carmo

CAROLINE ALEIXO
Paróquia funciona atualmente em salão no bairro São Jorge | Foto: Reprodução/Site Diocese de Uberlândia
A festa em louvor à Nossa Senhora do Carmo, padroeira de Uberlândia, passou a fazer parte do calendário oficial do município na última semana. A lei sancionada pelo prefeito Odelmo Leão tem como objetivo reconhecer a celebração religiosa que ocorre anualmente, de 6 a 16 de julho, no bairro São Jorge.

O projeto aprovado pela Câmara Municipal ainda neste mês é de autoria do vereador Doca Mastroiano (PL). Segundo ele, a festa recebe fiéis de toda a região sul da cidade e outros bairros, conta com uma programação solene especial com novenas e missas, além das tradicionais barraquinhas e da “costelada”.

“Por ela ser a padroeira de Uberlândia até deveria ter um feriado municipal, mas é ponto facultativo. Então eu propus a lei para que a festa e a padroeira Nossa Senhora do Carmo sejam mais reconhecidas pela cidade”, comentou.

A Paróquia Nossa Senhora do Carmo fica na rua Ângelo Cunha, 385, porém em um salão adaptado já que a igreja nunca foi construída. O vereador ressaltou que a festa ocorre justamente para levantar recursos para a obra, que há muitos anos é desejada pela comunidade.

Ele acredita que, com a lei vigorando, esse possa ser um impulso para atrair mais pessoas a prestigiar a festa, em reconhecimento à padroeira e ajudando na construção da paróquia.

“Ainda não foi feito nada, nem a parte de documentação porque eram poucos os recursos. Mas a festa desse ano deu uma repercussão boa e aumentou muito a renda. Com essa renda a ideia é já iniciar a estrutura em breve”, reforçou Doca.  

O Diário tentou contato com a paróquia para que o pároco ou outro representante pudesse comentar o assunto, mas as ligações não foram atendidas na tarde desta segunda-feira (22).

IMAGEM DA SANTA
A imagem da padroeira da cidade, tombada como patrimônio histórico, ficava na antiga Igreja de Nossa Senhora do Carmo e São Sebastião de São Pedro de Uberabinha. Segundo as informações registradas no Livro de Tombo, a imagem chegou ao município no século XX e foi para Miraporanga no ano de 1943.

Nela, há uma inscrição que indica a origem espanhola e uma história marcada pela presença de ateliês de arte especializados em elaboração de imagens de santos e criação de novas técnicas de escultura e moldagem em pasta de madeira e resina.

Em 2001, ela foi restaurada e ficou na cúria diocesana até 2007, quando foi colocada em um pequeno altar na Matriz de Santa Terezinha. No ano seguinte, foi concluído o processo de tombamento e a imagem ficou protegida. Com isso, a imagem da santa que hoje existe no entorno da igreja Nossa Senhora do Carmo, no bairro São Jorge, é uma réplica ampliada da imagem tombada. A imagem já existia desde 1998, quando a paróquia foi criada.

O dia de Nossa Senhora do Carmo é celebrado em 16 de julho. 

 Imagem de N.S. do Carmo que chegou a Uberlândia no século XX é tombada como patrimônio cultural | Foto: Divulgação/Prefeitura de Uberlândia

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »