21/07/2019 às 09h00min - Atualizada em 21/07/2019 às 09h00min

Aos 19 anos, autora paulistana lançará seu sexto livro

Ana Beatriz Brandão começou a escrever com 12

DA REDAÇÃO
Ana Beatriz Brandão estará na 19ª edição da Bienal do Livro do Rio | Foto: Divulgação

Você está prestes a conhecer o poder da literatura na vida de uma criança por meio de um exemplo brasileiro. O bullying fazia parte do cotidiano de Ana Beatriz Brandão, paulistana, que se sentia sozinha e precisava se apoiar em alguma coisa e, neste momento, os livros entraram de forma intensa em sua vida. Apesar de ser incentivada desde pequena por seus pais e iniciar com a leitura a partir dos 5 anos, a escritora da Versus, do Grupo Editorial Record, só viu sua vida mudar após começar a escrever, com 12 anos.

Hoje aos 19 anos, vai para sua sexta Bienal Internacional, com o sexto livro publicado de 22 escritos. A motivação para fazer diferente levou a Ana Beatriz a conquistar este número de publicações e, também, a passar pela experiência de ter duas obras transformadas em um filme: “O Garoto do Cachecol Vermelho”.

Na 19ª Bienal Internacional do Livro Rio, que começa agora em agosto, a escritora lança o segundo livro de uma trilogia de fantasia, o “Entre a Luz e a Escuridão”. Mais intenso que o primeiro, revelará muitos segredos do Instituto Leonard Travis Goyle, que domina o mundo após uma guerra apocalíptica.

O cuidado com a construção de cada personagem foi um processo delicado e importante nesta segunda obra, uma vez que muitos deles se transformam, se revelam, ou mesmo mudam por conta de acontecimentos.

A fantasia que Ana Beatriz cria neste universo de vampiros, telecinéticos, pirocinético, entre outros elementos essenciais para uma boa obra deste gênero, faz esta história ser tão especial, principalmente, quando ela conecta cada superpoder com a personalidade dos personagens.

A autora, sucesso de vendas entre os jovens, os amantes da fantasia, do sick-lit e da literatura bem escrita, superou todos os obstáculos por meio dos livros e, hoje, faz questão de passar mensagens em suas obras que motivam as pessoas a enfrentarem os desafios e vencê-los.

Seu maior sonho é poder continuar contando suas histórias para todos aqueles que, assim como ela, acreditam que os livros são a melhor forma de tocar o coração das pessoas e mudar suas vidas.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »