17/07/2019 às 11h29min - Atualizada em 17/07/2019 às 11h29min

Construtora recomeça ampliação do pronto-socorro da UFU

Obras deveriam ter terminado em 2016 e prazo final estabelecido em acordo, para a retomada, expirava nesta quarta-feira (17)

GIOVANNA TEDESCHI
Construtora tinha 30 dias para retomar as obras cujo investimento até agora superou R$ 40 milhões | Foto: Giovanna Tedeschi
Recomeçaram na manhã desta quarta-feira (17), por volta das 8h, as obras de ampliação do pronto-socorro do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU). A reportagem do Diário esteve no local nesta manhã e constatou as atividades no canteiro de obras. Segundo informações da empresa Ibeg, responsável pela construção, o prazo para a conclusão é de dois anos a partir de agora.

A retomada da construção acontece após um acordo entre a empresa e a universidade, cujo prazo final para recomeçar os trabalhos expirava na data de hoje. As obras estavam paradas há quatro anos, tendo sido executados apenas 30% do serviço, que inclui a superestrutura em fase final de conclusão. Falta ainda executar as instalações, conforme projetos complementares.
 
Já foram investidos R$ 40,4 milhões e ainda restam R$ 130 milhões para serem gastos no novo prédio. Ainda de acordo com o escritório de advocacia que representa a Ibeg, que está em recuperação judicial, o aditivo contratual já havia sido assinado sem qualquer pendência na homologação.

Por meio de nota, a UFU confirmou que foi reaberto hoje o Diário de Obras do novo Pronto Socorro em cumprimento à decisão judicial da 4ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro. Informou ainda que a instituição está organizando uma coletiva de imprensa para o dia 29 de julho para mais detalhes sobre o andamento da construção.

HISTÓRIA
A UFU chegou a anular o acordo com a empreiteira em 2018, com a justificativa de rompimento de contrato e por a empresa informar que estava em processo de recuperação judicial. A Justiça Federal também determinou que a empresa desocupasse o canteiro de obras após ação movida pelo Ministério Público Federal (MPF) em Uberlândia.
 
Mas, em abril deste ano, começaram as negociações entre a construtora e a universidade. A empresa concordou com as readequações e com o cronograma propostos. A partir daí, o caso tramitou na justiça e, em junho, as instituições confirmaram que as obras recomeçariam.

Reportagem do Diário de Uberlândia esteve no local nesta manhã (17) e constatou a retomada das obras | Foto: Giovanna Tedeschi

O novo prédio terá o espaço de 26.850 m² distribuídos em cinco andares. O imóvel vai abrigar, além do pronto-socorro, um setor de diagnósticos com 146 leitos cirúrgicos e 30 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e um centro cirúrgico com 20 salas. Em reportagem de abril deste ano, a universidade destacou, em nota, o elevado déficit de leitos que, só em Uberlândia, é de aproximadamente 800.

LINHA DO TEMPO
2010 - Projeto de ampliação do pronto-socorro incluído no Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf).

2012 - Em maio, começa execução do projeto.

2016 - Previsão inicial para conclusão da reforma, porém em outubro houve a paralisação das atividades no local.

2018 - Em fevereiro, a UFU anulou o contrato com a construtora.

2019 - A UFU confirmou a negociação com a construtora, no mês de abril, para a retomada das obras. Já no mês de junho, houve a assinatura do termo aditivo ao contrato e a empresa teria 30 dias para retomar a construção. As obras então recomeçaram, segundo a instituição, neste dia 17 de julho.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »