31/05/2019 às 08h11min - Atualizada em 31/05/2019 às 08h11min

Alvo do Fla, Jorge Jesus é conhecido pelo futebol ofensivo

Antes de ir para Arábia, português Jorge Jesus foi tricampeão pelo Benfica

Folhapress
Reprodução Twitter
O técnico português Jorge Jesus se tonou o assunto mais falado no futebol brasileiro em boa parte do dia na quarta-feira (29). Com boas chances de comandar o Flamengo após a saída do contestado Abel Braga, o treinador foi o sonho de pelo menos outros dois clubes brasileiros antes de se aproximar do Ninho do Urubu.

Renomado em Portugal, Jorge sonhava com uma equipe das principais ligas do continente. A barreira da língua, no entanto, o afastou de países como Inglaterra, Espanha e Itália. O Brasil, de língua portuguesa, se tornou um plano B de Jesus, fã de estaduais e do Brasileiro.

Atlético-MG e Vasco desejaram a sua contratação. No rival carioca, os altos valores envolvidos impediram até mesmo uma negociação mais profunda. Já com os atleticanos, Jesus foi mais longe. Ele chegou a acompanhar a partida dos mineiros contra o próprio Flamengo no estádio Independência. O técnico elogiou a torcida alvinegra por conta da festa pela vitória de virada por 2 a 1, mas em todos os momentos negou a negociação.

O fato é que o salário na casa de R$ 1 milhão por mês fez o Atlético recuar nas tratativas e abriu caminho para as conversas com o Flamengo. A possibilidade de disputar títulos e ter um elenco gabaritado, principalmente do meio de campo pela frente, onde se destaca na carreira, fez com que Jorge Jesus olhasse com carinho a possibilidade.

O clube conversa com o treinador, e a expectativa é a de que ele acerte contrato de forma que reedite os melhores momentos da carreira. Jorge Jesus foi tricampeão português pelo Benfica (2009-10, 2013-14, 2014-15), quando também terminou eleito o melhor treinador do país.

Jesus somou outros títulos na trajetória e ficou conhecido pela intensidade e ofensividade dos seus times, ainda que não abra mão da solidez defensiva. O fato de priorizar a posse de bola e a iniciativa do jogo agradou aos cartolas do Flamengo, principalmente por se tratar de características opostas ao que foi apresentado no curto trabalho de Abel Braga.

Jorge Jesus tem 64 anos e seu último trabalho foi no Al-Hilal, da Arábia Saudita. Foi campeão da Supertaça no país, mas deixou o clube no começo deste ano por desavenças com a diretoria. Apesar de ser reconhecido em Portugal, Jesus também viveu momentos delicados. Primeiro, ao trocar o Benfica pelo Sporting, o que causou a ira da torcida. Depois, por ter vantagem no Campeonato Português pelo Sporting e desperdiçá-la rodada a rodada até perder um título considerado ganho.

Jorge Jesus é estudioso e da escola europeia. Em um momento no qual os clubes brasileiros buscam cada vez mais profissionais capacitados e não apenas "boleiros", o português pode se tornar a esperança do Flamengo para que um elenco milionário apresente os resultados esperados.
Notícias Relacionadas »
Comentários »