28/05/2019 às 19h10min - Atualizada em 28/05/2019 às 12h00min

Macacos mortos geram alerta contra a febre amarela em Uberlândia

Ações de prevenção são intensificadas; animais foram encontrados na região do Praia Clube

BRUNA MERLIN
Presidente do Praia Clube, Carlos Braga, e o coordenador da rede de urgência e emergência do Município, Clauber Lourenço | Foto: Bruna Merlin
Doze macacos foram encontrados mortos, neste mês, na região sul de Uberlândia, situação que ligou o sinal de alerta contra a febre amarela no Município. Embora ainda não haja confirmação de que os animais estavam doentes, a Secretaria Municipal de Saúde irá reforçar as ações de combate à febre amarela na cidade.

Em uma coletiva de imprensa, realizada na tarde de terça-feira (29), o coordenador da rede de urgência e emergência da Secretaria Municipal de Saúde, Clauber Lourenço, explicou que, desde o dia 22 de maio, 12 macacos foram encontrados na mata que cerca os bairros Copacabana e Cidade Jardim.

“Desses animais localizados, onze estavam em condições técnicas para passarem por exames. Eles foram enviados ao Estado e temos o prazo de 30 a 40 dias para receber resultado”, explicou Lourenço. Um último animal foi encontrado na segunda-feira (27), no bosque do Praia Clube, localizado nas proximidades do bairro Cidade Jardim.

Ainda de acordo com o coordenador, esses foram os primeiros casos de animais mortos registrados neste ano. Até o momento, não houve registro da doença em humanos.

PRAIA CLUBE
Na segunda-feira (27), um macaco foi encontrado morto no bosque do Praia Clube. O animal foi achado por funcionários do local e o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) foi acionado para sua retirada.

De acordo com o presidente do clube, Carlos Augusto Ribeiro Ferreira Braga, algumas providências serão tomadas para a prevenção da doença entre os funcionários e os mais de 46 mil sócios. “A partir de agora iremos exigir a comprovação da vacina contra a febre amarela para entrar no clube. Todos os colaboradores que ainda não se vacinaram irão receber a dose e ficarão afastados por dez dias. Também iremos fazer o isolamento da área do bosque”, explicou ele.

O Praia Clube será fechado para inspeção nesta quarta-feira (29). O clube volta a funcionar normalmente na quinta-feira (30), quando já será cobrada a comprovação da vacina de febre amarela.

Sobre as competições esportivas que estão agendadas para acontecer no clube nos próximos dias, o presidente informou que algumas delas poderão ser transferidas para outros locais da cidade ou até mesmo adiadas. “Todos os nossos atletas são vacinados e iremos esperar os resultados dos exames para tomar mais providências”, finalizou Carlos Braga.

AÇÕES MUNICIPAIS
Para fortalecer as ações de combate à febre amarela e conscientizar a população da cidade, a Prefeitura de Uberlândia irá disponibilizar, a partir desta quarta-feira (29), um ponto de vacinação na praça Primo Crosara, no bairro Copacabana. “Além dos visitantes e funcionários do Praia Clube, também estamos realizando essa campanha para os moradores das regiões onde os animais foram encontrados”, continuou o coordenador da rede de urgência e emergência da Secretaria Municipal de Saúde, Clauber Lourenço.

O ponto de vacinação deverá ficar disponível por uma semana, mas o município conta com 74 salas fixas de vacinações nas unidades municipais de saúde. “Em 2018, a cidade atingiu 95% da cobertura vacinal de febre amarela e estamos frisando novamente a oportunidade para as pessoas irem receber a dose”, finalizou Lourenço.

2018
No ano passado, o Estado de Minas Gerais confirmou 365 casos da doença sendo 133 que resultaram em mortes. Diversos macacos foram encontrados mortos em Uberlândia durante o primeiro semestre de 2018 e a cidade ficou entre as 50 que estavam em estado de alerta.

Devido à situação, a Secretaria de Saúde intensificou a vacinação contra a febre amarela em Uberlândia. Ao todo, 4 mil doses extras foram aplicadas nos postos de vacinação temporários montados no Terminal Central do transporte coletivo e também no Parque do Sabiá.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »