24/05/2019 às 14h19min - Atualizada em 24/05/2019 às 14h19min

Família faz vaquinha virtual para comprar cadeira ortopédica a criança com síndrome de West

Gabrielly, que mora em Uberlândia, precisa do equipamento para melhorar escoliose que afeta os órgãos; veja como ajudar

BRUNA MERLIN
Criança depende do equipamento para ter melhor qualidade de vida | Foto: Arquivo Pessoal
A família da menina Gabrielly, de apenas 10 anos de idade, está realizando uma campanha na internet em Uberlândia para levantar recursos para a compra de uma cadeira ortopédica. A criança tem síndrome de West e quadro avançado de escoliose. Com o equipamento indicado, ela poderá ter uma melhor qualidade de vida. 
 
De acordo com o pai Lucas Messias Ribeiro de Souza, de 33 anos, Gabrielly nasceu prematura com apenas 25 semanas de gestação, aproximadamente cinco meses. “Além da síndrome de West, ela teve uma paralisia cerebral e um derrame intracraniano. Os médicos acharam um milagre ela ter sobrevivido e que não era bom ter esperanças para o futuro, mas nós não desistimos e acreditamos na fé em Deus”, contou.

A síndrome se trata de um tipo raro de epilepsia e pode ser desencadeada por fatores genéticos ou falta de oxigenação no parto e gestação. A 
Organização Mundial de Saúde aponta que a doença acomete um em cada seis mil nascimentos.  O diagnóstico pode ocorrer a partir de sintomas como atraso no desenvolvimento da criança, espasmos, entre outros.

Além da Gabrielly, Lucas tem um filho de seis anos e cuida dos dois sozinho. Atualmente, ele está desempregado e vende pipocas gourmet pela cidade para sustentar as crianças e tentar custear os cuidados que a menina necessita.

Vakinha Gabrielly

Vakinha Gabrielly


Lucas sustenta sozinho a Gabi e o filho Pedro Lucas, de seis anos | Foto: Arquivo Pessoal

“Graças a Deus consegui que as fisioterapias da Bibi fossem gratuitas. Hoje os gastos que tenho chegam a mais de R$ 1 mil por mês, dividido em alimentação especial, remédios, que são muitos, e fraldas”, relatou Messias.

A vaquinha online tem como objetivo a arrecadação de dinheiro para conseguir comprar uma cadeira ortopédica para Gabrielly. “Após tantos problemas no nascimento, a coluna dela não se desenvolve  corretamente e está ficando torta. Os órgãos dela estão começando a crescer e a coluna está pressionando alguns deles. A cadeira é de extrema importância para que minha filha tenha uma vida mais saudável”, continuou.

Os familiares de Gabrielly estão tentando arrecadar R$ 20 mil que pagará a cadeira de R$ 17 mil, que será desenvolvida na cidade de São Paulo. Os R$ 3 mil restantes serão destinados a um profissional que irá tirar as medidas para que o equipamento se adapte ao corpo da menina.

Até o momento, foram arrecadados pouco mais de R$ 4 mil e a campanha "Juntos por Gabrielly" ficará ativa até o dia 18 de julho. Os interessados em ajudar a causa podem doar qualquer valor por meio do site Vakinha Online.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »