21/05/2019 às 08h04min - Atualizada em 21/05/2019 às 08h04min

“Topíssima” estreia nesta terça-feira (21) na Record

FOLHAPRESS
Camila Rodrigues é a protagonista Sophia (Record/Divulgação)
Prevista para 2018 e depois adiada, estreia nesta terça-feira (21) a primeira novela não bíblica da Record em mais de um ano, "Topíssima". Escrita por Cristianne Fridman - que também é autora de "Jezabel"-, a trama é ambientada no Rio de Janeiro e tem como protagonista os atores Camila Rodrigues (Sophia) e Felipe Cunha (Antonio). A promessa é levar para a TV uma narrativa de ação que vai discutir conflito de classes e desigualdade social. Herdeira de um império estudantil, Sophia vai se envolver com o taxista Antônio, morador do Vidigal.

A autora diz que a novela vai retratar o cotidiano no Rio, sem deixar de lado a proposta de fazer o público rir e se emocionar.

O elenco conta, ainda, com nomes de peso como Cristiana Oliveira, Floriano Peixoto, Denise Del Vecchio, Mauricio Mattar, Juliana Didone, Kadu Moliterno, Silvia Pfeifer, Emilio Orciollo Netto, Eri Johnson, Suzana Alves, Pérola Faria, Sidney Sampaio, Isabel Fillardis e Samara Felippo.

As diferenças entre a realidade dela e o cotidiano enfrentado por ele fará com que o casal se afaste e se aproxime diversas vezes ao longo da trama.
Em alguns momentos, Sophia será vítima do empoderamento feminino que prega, por pensar que precisa estar sempre no controle das situações para ser ouvida. Por essa e outras características da personagem, a atriz Camila Rodrigues diz estar apaixonada pelo papel e afirma que Sophia a representa.

"Sei que vou viver Sophia há mais de um ano e já estava apaixonada. Sabe aquele personagem que você olha e fala: 'Eu quero fazer, é meu!'. Ela realmente me representa muito. Muita coisa que eu gostaria de fazer e falar, ela faz e fala. A minha energia condiz muito com a da Sophia, e a do Felipe condiz muito com a do Antonio (Felipe Cunha)", disse Cristianne.

“Topíssima” estreia nesta terça-feira (21), às 19h50, na Record.

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »