15/05/2019 às 08h30min - Atualizada em 15/05/2019 às 11h45min

Servidores de Uberlândia paralisam atividades durante greve nacional da Educação

Paralisação afeta escolas da rede estadual, municipal, particular e a Universidade Federal de Uberlândia nesta quarta-feira (15)

CAROLINE ALEIXO E BRUNA MERLIN
Servidores da UFU também estão paralisados e sindicato da categoria apoia a greve | Foto: UFU/Divulgação
Servidores da Educação da rede estadual, municipal, privada e federal de Uberlândia aderiram ao movimento nacional e paralisaram as atividades nesta quarta-feira (15). Pelo menos 75 escolas, além das aulas na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), foram afetadas pelo ato de protesto. 

A ação denominada "Greve Nacional da Educação" foi convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e irá abranger o Brasil todo. A intenção é protestar contra as medidas do governo do presidente Jair Bolsonaro que estão sendo consideradas abusivas pelos educadores. A pauta na íntegra das reinvindicações pode ser consultada no site da CNTE.

Além da paralisação dos servidores, um ato de protesto está programado para a tarde desta quarta-feira. A concentração para a manifestação ocorrerá na praça Tubal Vilela, a partir das 15h. Segundo os sindicatos que representam a categoria nas quatro esferas de ensino na cidade, estudantes, professores e técnicos da educação foram convocados para participar da manifestação. 

A Associação dos Docentes da Universidade Federal de Uberlândia (Adufu) não soube informar a estimativa de servidores da instituição que vão paralisar, mas espera um número grande de adeptos ao movimento. Informou ainda que o cancelamento de aulas é por parte de cada professor e muitos já cancelaram. A assessoria de comunicação da UFU também esclareceu que não é possivel mensurar as aulas que serão afetadas pela paralisação.

Os sindicatos dos Professores Municipais de Uberlândia (Sinpmu) e também dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Uberlândia (Sintrasp), além do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Uberlândia (SindUTE), também estão apoiando o ato. O Sindicato dos Professores de Uberlândia (Sinpro), que representa os docentes da rede particular de ensino, informou à reportagem que a classe também aderiu ao movimento, porém não soube informar a quantidade de servidores que paralisaram devido à grande quantidade. 

Procurada pela equipe do Diário de Uberlândia, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) afirmou que acompanhará a adesão das escolas da rede estadual de ensino durante o dia em relação à mobilização nacional pela educação. "O balanço com os números da paralisação das escolas estaduais será possível no fim do dia", diz a nota divulgada pela SEE.

 

O número oficial repassado pela Prefeitura de Uberlândia é de que 67 escolas de ensino municipais de ensino infantil da cidade pararam, sendo que 13 delas paralisaram totalmente nesta quarta-feira. Além disso, 16 paralisaram parcialmente e 38 não paralisaram. Já no ensino fundamental, das 55 escolas administradas pelo município, 25 paralisaram totalmente, enquanto 15 estão paralisadas parcialmente e outras 15 não paralisaram.

Confira abaixo as listas de escolas informadas pelos sindicatos que haviam confirmado a paralisação até esta manhã. É importante salientar que nem todas suspenderam as atividades integralmente e estão paradas apenas de forma parcial em um ou dois turnos. 


 

MUNICIPAIS
- Emei Augusta Maria de Freitas
- Escola Municipal Josiany França
- Emei Planalto
- Emei Thales
- CAIC Laranjeiras
- Escola Sérgio Oliveira
- Escola Municipal do Moreno
- Escola Maria Regina
- Emei Horlandi
- Emei Rosângela Borges
- Escola Municipal Orlanda Neves
- Emei Shirley
- Escola Freitas Azevedo
- Escola Otávio Batista
- Escola Joel Cupertino 
- Escola Domingos Pimentel 
- Escola Cecy Cardoso
- Emei Maria Pacheco
- Escola Leôncio do Carmo Chaves
- CAIC Guarani
- Escola Jacy de Assis
- Emei Benedita Pimentel 
- Emei N. S. das Graças
- E.M. Presidente Itamar Franco
- Emei Líria Emília
- Escola Odilon Custódio 
- Escola Sebastiana Silveira Pinto
- Escola Domingos Pimentel
- Escola Ladário Teixeira
- Escola Emílio Ribas
- Emei Maria Aparecida
- Escola Municipal Antonino Martins da Silva
- Escola Eurico Silva
- Escola Freitas Azevedo
- Escola Gladsen Guerra
- Escola Inspetora France Abadia
- Escola Iracy Andrade Junqueira
- Escola Mário Godoy
- Escola Orlanda Neves
- Escola Presidente Itamar Franco
- Escola Sebastiana Silveira Pinto
- Escola Valdemar Firmino
- Emei Clesilda Alves Rosa
- Emei Dom Almir
- Emei Jornalista Luiz Fernando Quirino
- Emei Marta Helena
- Emei Martins
- Emei Professora Maria Claro
- Emei do bairro Santa Luzia (anexo)
- Emei Tubalina
- Escola Professora Mamede Maria
- Emei Edna Aparecida de Oliveira


ESTADUAIS
- E.E. Segismundo Pereira
- E.E. Parque São Jorge
- E.E. Inácio Castilho
- E.E.Sérgio Pacheco
- E.E. Professor  José  Ignácio
- E.E  Mário Porto
- E.E.Teotônio Vilela
- E.E. Clarimundo Carneiro
- E.E. Enéas De Oliveira
- E.E. Neuza Rezende
- E.E. Messias Pedreiro
- E.E. Inácio Paes Leme
- E.E. Prof. Leônidas de Castro Serra
- E.E. Juvenilia
- E E João Rezende
- E.E. Afonso Arinos
- E.E. Jerônimo Arantes
- E.E. Antônio Luis Bastos
- E.E. Dr. Duarte
- E.E. Ederlino Lannes
- E.E. Cruzeiro do Sul
- E.E. Honório Guimarães
- E.E. Frei Egídio
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »