07/05/2019 às 14h46min - Atualizada em 07/05/2019 às 16h17min

​Ataque em panificadora de Uberlândia pode ter sido motivado por vingança

Duas mulheres e uma criança foram baleadas dentro do estabelecimento no bairro Joana D’Arc nesta manhã (7); vítima de 36 anos morreu

VINÍCIUS LEMOS
Tiroteio ocorreu em panificadora no bairro Joana D'Arc em Uberlândia | Foto: Diário de Uberlândia
O crime registrado na manhã desta terça-feira (7) dentro de uma panificadora de Uberlândia, onde uma mulher morreu e outras duas pessoas ficaram feridas, pode ter sido motivado por vingança. De acordo com a Polícia Militar (PM), a vítima que não resistiu aos ferimentos era mãe de um menor que teria cometido homicídio no mês passado em Araguari.

Durante entrevista à imprensa nesta tarde, na sede do 17° Batalhão da Polícia Militar (BPM), o tenente Monsueto Gomes, informou que uma das linhas trabalhadas para motivação do crime é possível vingança por parte da família de um jovem que foi assassinado na cidade vizinha.

A vítima, de 19 anos, foi morta em um posto de combustíveis da avenida Teodolino Pereira Araújo, em Araguari, no dia 7 de abril. Um adolescente de 14 anos assumiu a autoria do crime e está no Centro Socieducativo de Uberlândia (Ceseu).

Há informações de que a família da vítima disse que também tiraria a vida de familiares do menor. Inclusive o pai do adolescente sofreu uma tentativa de homicídio no último dia 25 de abril e sobreviveu aos disparos. “Não sabemos se de fato tem essa ligação, mas tudo leva a crer que tenha porque ele [autor] atingiu justamente na mãe do autor que tirou a vida do filho dele. Temos um suspeito, mas as diligências continuam em andamento”, disse.

TIROS DENTRO DA PADARIA
O caso desta manhã, em Uberlândia, ocorreu por volta das 8h20 dentro do estabelecimento que fica na rua Desafio. O autor efetuou vários disparos de arma de fogo contra duas mulheres. Uma criança de sete anos também foi baleada.

As três vítimas foram socorridas e levadas ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), porém uma das mulheres – identificada como Raquel Araújo Tavares, de 36 anos - não resistiu aos ferimentos e morreu. A outra vítima, uma jovem de 19 anos, seria filha de Raquel e o quadro dela é estável. 

Segundo a PM, a criança estava no local para comprar pão e não tinha parentesco com as duas mulheres. Ela foi atingida por um tiro na perna e o hospital informou que ela já recebeu alta. 

O suspeito fugiu a pé e os rastreamentos estão sendo realizados para localizá-lo. A Polícia Civil vai instaurar inquérito para apurar o caso.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »