26/04/2019 às 08h10min - Atualizada em 26/04/2019 às 08h10min

Uberlândia agora conta com Geladeira Solidária

Ideia é que os empresários disponibilizem mais pontos e a população seja participativa no projeto social

NÚBIA MOTA
Primeira geladeira do projeto está em frente a uma loja de motopeças no bairro Marta Helena | Foto: Núbia Mota
O Brasil, ao mesmo tempo que ostenta o título de um dos maiores produtores agrícolas do mundo, é considerado um dos 10 países que mais desperdiçam comida, mesmo tendo 5,2 milhões de habitantes sem ter o que comer. Em Uberlândia, não é diferente. Basta parar o carro num semáforo de cruzamento movimentado que logo virá alguém pedindo uma moeda para matar a fome. E cientes disso, inspirados em uma ideia que começou no exterior e veio para o Brasil, começando por Goiânia, um grupo de 40 pessoas implantou o projeto Geladeira Solidária.

O primeiro ponto começou a funcionar na avenida Comendador Alexandrino Garcia, 1645, no bairro Marta Helena. O lema do projeto é “Quem tem põe! Quem não tem tira!”. O objetivo é ajudar pessoas com dificuldades, como moradores em situação de rua, desempregados ou qualquer outra pessoa que não tenha como comprar o próprio alimento.

A primeira geladeira com o número 1, na esperança que muitas outras venham por aí, foi instalada na calçada da loja de motopeças de William Jacob, um jovem empresário que, diferente de muitos outros que se negaram a ajudar, não pensou nas dificuldades e, além de doar o ponto, disponibiliza os funcionários para manter o equipamento limpo, abastecido e em funcionamento, além de ceder energia elétrica do comércio.

“Eu nem pensei no ônus. A gente confia que vai dar tudo certo. A vontade é só ajudar mesmo. Eu conheço outros empresários e quero passar pra eles que a gente tem que fazer alguma coisa, e se tiver algum desconforto, faz parte. Qualquer ação do bem tem seus desafios, suas dificuldades, mas não podemos deixar de fazer por isso”, afirmou o empresário.

Os moradores, comerciantes e quem mais passa por ali pode deixar suas doações de alimentos na geladeira. Já quem não tem costume de passar no endereço mas gostaria de ajudar, pode fazer sua doação em dinheiro, por meio de uma conta bancária (veja arte). Existem ainda aqueles que se dispuseram a ajudar mantendo a geladeira limpa.

A idealizadora do projeto, Laudilina Theodoro, ainda espera a adesão de mais empresários em emprestar um cantinho da fachada de seus empreendimentos, onde tenha uma cobertura livre de chuva e sol, para instalar mais refrigeradores. Quem tiver uma geladeira em bom estado parada em casa também pode doar para o projeto.

“Se Uberlândia tiver ‘N’ geladeiras dessas, a fome nas nossas ruas vai ficar muito menor. As pessoas desempregadas podem pegar comida. Se vai ali fazer uma entrevista, pode até não parecer um mendigo, mas está faminta e nós queremos matar a fome dela”, disse Laudilina.

A primeira Geladeira Solidária de Uberlândia, além de ter comida, também é toda colorida, plotada por uma empresa voluntária. Na porta, constam algumas regras básicas do que pode ser colocado ou não no seu interior. Não é permitido carne e peixe cru, ovos, alimentos fora da validade ou com embalagens abertas e nem bebidas alcoólicas, mas podem ser colocados sucos, água, marmitex, lanches e frutas embaladas.

“Eu pesquisei e vi o projeto em várias cidades do Brasil, com muitas geladeiras pelas ruas e espero que a gente consiga mais do que uma Geladeira Solidária em Uberlândia também”, disse Rita de Cássia Pastorin, uma das integrantes do grupo de voluntários que criou o projeto local.  
 
SERVIÇO

- Onde está a Geladeira Solidária?
Avenida Comendador Alexandrino Garcia, 1645 – Bairro Marta Helena

- Como posso ajudar?
Doando alimentos: sucos, água, marmitex, lanches e frutas embaladas. Não pode: carne e peixe cru, ovos, alimentos fora da validade ou com embalagens abertas e bebidas alcoólicas

Doando geladeiras em bom estado de conservação

Permitindo a instalação da geladeira na parte externa de um ponto comercial com cobertura

Doando dinheiro para comprar alimentos.

Dados bancários: 
Caixa Econômica Federal | Agência 1910-013 | Conta 000001176-9
Mais informações: Laudilina Theodoro da Silveira | 99992-4541 (WhatsApp)

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »