24/04/2019 às 08h27min - Atualizada em 24/04/2019 às 08h27min

Atlético-MG perde no Mineirão e está fora da Libertadores

FOLHAPRESS
(Bruno Cantini/Atletico MG)

O Atlético-MG deu adeus à Copa Libertadores nesta terça-feira (23), no Mineirão. Com a derrota por 1 a 0 para o Nacional-URU, a equipe alvinegra não tem mais chances de classificação ao mata-mata. Os mineiros precisavam vencer os uruguaios e, na próxima rodada, a última da fase de grupos, conseguir nova vitória diante do Zamora (VEN), além de torcer para que o Cerro Porteño (PAR) batesse o Nacional. A vaga, então, seria decidida no saldo de gols. O plano, no entanto, foi frustrado precocemente.

O gol uruguaio em Belo Horizonte foi marcado já no fim da partida por Carballo, que recebeu lançamento longo, dominou no peito e encobriu o goleiro Victor. Vice-campeão estadual e fora da Libertadores, o Atlético-MG agora foca suas atenções no Campeonato Brasileiro. Ainda sem técnico -foi comandado nesta terça pelo interino Rodrigo Santana-, o time estreia no Nacional no próximo sábado (27), em casa, diante do Avaí, às 19h.

ROGÉRIO CENI
 

Rogério Ceni já recebeu a oferta do Atlético-MG para assumir a vaga de Levir Culpi, demitido após a goleada para o Cerro Porteño. O treinador, que assistiu aos jogos da final do Campeonato Mineiro, tem preocupações para uma possível transferência: o elenco que encontrará na Cidade do Galo e a possibilidade de levar toda a sua comissão técnica.

Ciente do interesse do clube mineiro, o atual comandante do Fortaleza assistiu às partidas da decisão do Estadual contra o Cruzeiro e gostou da atuação do time comandado interinamente por Rodrigo Santana.

Agora, Rogério Ceni tem duas preocupações. A primeira delas é em relação ao elenco que terá em mãos caso diga sim ao Atlético. O técnico até gosta dos nomes que estão no clube, mas se preocupa com a idade dos principais jogadores do plantel pelo excesso de jogos na temporada. O clube ainda jogará Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil.

Hoje, a média etária da equipe é de 25,7 anos. No entanto, os pilares do time já passaram dos 30 anos, casos de Victor (36), Réver (34), Elias (33) e Ricardo Oliveira (38). Luan, dentre os destaques, é o mais jovem, com 28.

Outro aspecto que incomoda o técnico que pode assumir o Atlético em breve é a necessidade de levar pessoas de confiança para a Cidade do Galo. Ele gostaria de implantar o seu estilo de jogo no clube, assim como fez no Fortaleza em 2018 e 2019.

Para isso, o técnico quer levar membros da comissão técnica ao Atlético. Charles Hembert (auxiliar técnico), Nelson Simões (auxiliar técnico), Danilo Augusto (preparador físico), Haroldo Lamounier (preparador de goleiros) são profissionais que acompanham o treinador na capital cearense. O Atlético formalizou a oferta a Rogério Ceni na noite de domingo (21), logo após a final do Campeonato Cearense. O clube quer que o treinador fique em Belo Horizonte pelo menos até o fim de 2020, quando se encerra o mandato de Sérgio Sette Câmara.

O ex-goleiro do São Paulo é um nome que agrada a Rui Costa, novo diretor de futebol do Atlético. O presidente Sérgio Sette Câmara também gosta do trabalho apresentado pelo treinador.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »