17/04/2019 às 08h01min - Atualizada em 17/04/2019 às 08h01min

Crianças recebem palestra de luthier em Uberlândia

A arte da fabricação de instrumentos é uma das atividades para estudantes que estão no Instituto Alexa

ADREANA OLIVEIRA
Foto: Divulgação
As crianças do Instituto Alexa de Música receberão, nesta e na próxima semana, a visita de João Isaac Ribeiro Camelo. Ele é um luthier, profissional especializado em fabricação de instrumentos de cordas totalmente artesanais. As conversas começaram na segunda-feira (15) no pólo do projeto no bairro Aclimação e seguem hoje no pólo do bairro São Jorge. Nesses encontros os meninos saberão um pouco mais sobre esta arte que tem origem francesa. João Isaac atua na área há 15 anos, e é um dos poucos profissionais dedicados a esta arte em Uberlândia.

A atividade será dividida em dois momentos que seguem até o próximo dia 30, Roda de Conversa e Whorkshop. A Roda de Conversa será realizada com todos os alunos do projeto durante as aulas de Vivência Musical. Quanto ao whorkshop, o mesmo será desenvolvido com alunos das turmas avançadas, que estão a mais tempo no projeto. Durante a oficina os alunos irão acompanhar alguns ajustes no violino e violoncelo.

Segundo os produtores do instituto, o objetivo da proposta é mostrar às crianças e adolescentes a delicadeza do instrumento a partir de sua construção, e com isso sensibiliza-los para os cuidados que se deve ter para a melhor conservação do instrumento, além de despertar a curiosidade para uma nova profissão.

Atualmente o Espaço Alexa de Música atende mais de 400 alunos nos dois polos: Aclimação e São Jorge, através de aulas gratuitas de violino, violoncelo, contrabaixo acústico, violão e flauta, além de aulas de vivência musical e prática de orquestra. Entre os palcos por onde já passaram está o Teatro Municipal de Uberlândia, onde contaram com casa lotada durante a Virada Cultural da Cidade no ano passado.

JOÃO ISAAC

João Isaac Ribeiro Camelo nasceu em Montes Claros (MG) e está em Uberlândia desde 2007. Ele conta que em 1997 se interessou por estudar violoncelo e comprou um muito simples. “Ele teve um problema e eu mesmo consertei. A partir daí fui de curioso mesmo e o pessoal na cidade já me apontava como a pessoa que consertava instrumentos E na minha cidade fiquei conhecido como quem conserta instrumentos”, recorda ele, que logo depois se interessou pela arte da lutheria.

A partir daí, entre 2012 e 2015 João Isaac se aprofundou mais ainda nos estudos. “Comecei a pesquisar com o intuito de ser um profissional cada vez melhor”, explicou.

No primeiro dia de atividades com as crianças do Alexa, João Isaac afirma que tentou responder a todas as perguntas e se surpreendeu com o interesse do seu público. “Muitos deles ainda são muito pequenos então fazem algumas perguntas bem complicadas. O foco foi na conservação e preservação os instrumentos dele a princípio, mas com certeza plantamos ali uma semente”, disse o luthier.

Para João Isaac, iniciativas como esta abrem um leque cultural para essas crianças e a lutheria é só mais um caminho que elas podem escolher seguir. “De certa forma tem desdobramentos até econômicos, pode surgir ali alguém que abra uma escola para ensinar esta arte aqui na cidade”, finalizou.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »