28/03/2019 às 17h25min - Atualizada em 28/03/2019 às 17h25min

Centros cirúrgico e de transplante são concluídos pelo Hospital do Câncer em Uberlândia

Resta ainda adquirir equipamentos; previsão é funcionar em até um ano

VINÍCIUS LEMOS
Antônio Carlos disse que unidade será referência para todo o País | Foto: Vinícius Lemos
Ao custo de aproximadamente R$ 9 milhões, o Hospital do Câncer (HCa) em Uberlândia finalizou a estrutura física do Centro Cirúrgico e também do Centro de Transplante de Medula Óssea em sua na unidade 1. O próximo passo é arrecadar fundos para compra de equipamentos. O objetivo é que em menos de um ano ambos os centros passem a funcionar. A unidade 2 do HCa, no bairro Alto Umuarama, também já teve as obras finalizadas.

Com cerca de 2,3 mil m2, os dois centros ocupam o terceiro e quarto andares da unidade 1 do HCa, no bairro Umuarama. A maior parte dessa área, quase 2,1 mil m2, é ocupada pelo Centro Cirúrgico, que poderá atender a mais de 2 mil demandas por ano no hospital, de acordo com a previsão do Grupo Luta Pela Vida, organização que mantém o Hospital do Câncer.

O local tem cinco salas de cirurgia prontas para recebimentos dos equipamentos. Nelas, os procedimentos poderão ser de baixa ou alta complexidade. Já o espaço para transplantes de medula óssea tem aproximadamente 200m2 com apartamentos para receber pacientes e salas específicas para os procedimentos, que exigem cuidados para não haver contaminação.

Tudo que há de infraestrutura está pronto. “Foi possível concluir a obra e felizmente fizemos o que queríamos no sentido de qualidade. Vai ser referência para todo o Brasil. Aqui já temos uma série de equipamentos de controle ambiental, controle de ar, pressão, filtração do ar e estaremos quase imunes de infecções hospitalares. Gases canalizados e embutidos também já estão prontos”, explicou o diretor do Grupo Luta Pela Vida, Antônio Carlos Carneiro de Miranda.

Para colocar em funcionamento e equipar por completo os dois centros, o HCa ainda deve gastar outros R$ 20 milhões. O orçamento feito pela instituição inclui equipamentos médicos em geral, de mesas cirúrgicas a focos de luz, passando por todos os instrumentais que médicos e enfermeiros precisam.

De acordo com Antônio Carlos, os valores serão levantados por meio de campanhas e doações de pessoas físicas e empresas. O Luta Pela Vida é que faz esse tipo de contato. “Sempre tivemos o sonho de termos o Centro Cirúrgico. Poucos hospitais têm o transplante de medula. Mas priorizamos, desde 2000, quando o hospital passou a funcionar o atendimento ambulatorial. Agora nós podemos ter os centros funcionando aqui”, disse.

A prioridade são as cirurgias, com a previsão de que os primeiros procedimentos aconteçam entre seis meses a um ano. Hoje, pacientes do HCa que necessitam de cirurgias oncológicas têm que esperar até seis meses para conseguirem o procedimento.
 
UNIDADE 2
 
Outra grande obra do Hospital do Câncer (HCa) que está sendo finalizada é a Unidade 2 da instituição, que fica no bairro Alto Umuarama. Os móveis de fabricação própria do HCa estão sendo confeccionados e com isso a estrutura física estará pronta. Equipamentos também serão adquiridos posteriormente.

A segunda unidade vai abrigar inicialmente o Centro de Cuidados Paliativos, além do Centro de Pesquisa e Diagnóstico. Para essa primeira etapa da obra foram necessários R$ 15 milhões.
 
PARA AJUDAR
 
O Grupo Luta Pela Vida conta com várias formas de doações, que podem ser feitas por meio do telefone 0800 34 2062. O doador pode escolher o meio de pagamento, como boleto bancário, débito automático, cartão de crédito e débito em conta.

Também é possível fazer a doação online pelo
site do hospital, ou optar pelo recebimento com mensageiro, que busca a doação no local indicado pelo doador. Já as empresas podem ajudar o Hospital do Câncer por meio do Programa Empresa Amiga da Cura, que possui cinco categorias de contribuição com benefícios para a empresa socialmente responsável.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »