23/03/2019 às 09h00min - Atualizada em 23/03/2019 às 09h00min

Homens se aposentam mais e conseguem benefício maior

Para cada mulher no benefício por tempo de contribuição, há quase dois homens com a aposentadoria

FOLHAPRESS

Para cada mulher que se aposentou por tempo de contribuição em julho de 2018, mês utilizado como base para a avaliação atuarial de 2019, apresentada na entrega da PEC (proposta de emenda à Constituição) de reforma da Previdência, praticamente dois homens conseguiram o mesmo benefício. Além disso, enquanto elas ganham R$ 2.046, em média, eles recebem R$ 2.339 por mês.

A diferença de R$ 293 chega a R$ 3.809 em um ano, considerando o 13º salário. O motivo pode ser explicado pelas dificuldades que as mulheres encontram no mercado de trabalho. Elas ganham, em média, 20% menos, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) com base nos salários de 2018, ficam fora do mercado para cuidar dos filhos e deixam de pagar o INSS, o que prejudica não só a média salarial, mas também a capacidade de pedir o benefício por tempo de contribuição, que exige ao menos 30 anos de pagamentos delas.

Mesmo assim, na reforma, as mulheres serão as mais prejudicadas, pois as regras, de fato, mudarão só para elas no que diz respeito à idade mínima da aposentadoria por idade. Hoje, homens se aposentam, no benefício por idade, aos 65 anos. As mulheres podem pedir essa aposentadoria aos 60 anos. Na reforma, porém, elas só vão poder se aposentar com 62 anos. Os homens vão manter o mesmo direito. Estudo feito pelo Dieese (departamento de estatística) mostra o prejuízo às mulheres. Além da idade mínima, elas serão prejudicadas no tempo de contribuição maior e na pensão, entre outros.

REGRAS DEVEM SER DIFERENTES
Embora o governo reconheça as diferenças atuais entre homens e mulheres, a justificativa para elevar a idade mínima das seguradas é o fato de que elas vivem mais e, portanto, custam mais aos cofres públicos. Para Clemente Ganz Lúcio, sociólogo e diretor técnico do Dieese, é preciso ter regras diferentes, "justamente porque a mulher ainda tem um conjunto de responsabilidades que faz com que elas tenham jornadas de trabalho maiores que os homens." (CG)

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »