02/03/2019 às 06h00min - Atualizada em 02/03/2019 às 06h00min

Lutador de Uberlândia foca em Mundial de jiu-jitsu nos Estados Unidos

Além de competir, Augusto Maciel se divide entre aulas para alunos de academias e de projetos sociais

EDER SOARES
Foto: Divulgação
Treinamentos intensos, dedicação no dia a dia e ainda ter tempo para os alunos. É dessa forma que Augusto Maciel, de 35 anos, se prepara para o maior objetivo de 2019, que a disputa do Campeonato Mundial de Jiu-jitsu, marcado para o mês de agosto em Las Vegas, nos Estados Unidos. Antes, o uberlandense tem ainda pela frente duas etapas do Open. O primeiro desafio será no dia 31 de março, em Florianópolis (SC), e o outro dia 19 de maio, em Salvador (BA).

Nascido em Ituiutaba, Augusto se mudou para Uberlândia há 23 anos e começou a treinar judô aos quatro anos de idade. Em 1999 começou a treinar jiu-jitsu e neste ano está completando 20 anos naquela que é conhecida como a “Arte Suave”. O lutador se divide em várias frentes, sendo líder da Ribeiro Jiu-Jitsu e ainda mantendo 120 alunos na academia 7Fitness, que fica no bairro Martins, zona central da cidade, além de ajudar em alguns projetos sociais.

Atuando como técnico e professor, o mestre se desdobra para dar 35 aulas semanais entre turmas coletivas, exclusivas, particulares e ainda ser atleta de competição. Depois que abandonou a advocacia, Augusto se dedica 100% ao jiu-jitsu. “É uma rotina que requer muita disposição, mas faço com muito prazer e amor, me sentindo de férias o tempo todo”, disse.

Entre as principais conquistas na carreira está o título de campeão brasileiro por equipes nas faixas coloridas (antes da preta), e em campeonatos regionais. Na categoria máster, tem 12 medalhas de ouro no Open (Abertos) da Federação Internacional de Jiu-Jitsu, campeão brasileiro, sul-americano e esse ano terminou em terceiro no Campeonato Europeu disputado em Lisboa, Portugal.

“Desde que começamos com a nossa equipe em 2014 temos evoluído tanto em número de alunos quanto em transformações de vidas. Quanto aos campeonatos, não foi diferente, a cada ano nossos alunos vencem mais competições, sendo que na primeira competição em nossa cidade, a equipe se sagrou campeã no resultado geral por equipes”, afirmou Augusto.

Augusto Maciel ainda faz questão de falar sobre os valores trazidos pelo esporte, especialmente pelo jiu-jitsu. “Quero continuar transformando vidas. Essa é nossa meta antes de qualquer resultado no esporte. O jiu-jitsu é uma ferramenta de defesa contra diversas doenças e contra a violência. Uma arte marcial que ajuda as pessoas a se tornarem mais fortes física e mentalmente, principalmente para mulheres e crianças. Além de funcionar como uma ferramenta de inclusão social através do esporte, enquanto projeto social, fortalece corpo e espírito para fazer o que é certo e verdadeiro”.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »