30/12/2018 às 06h00min - Atualizada em 30/12/2018 às 06h00min

Todos prontos para a São Silvestre

PRAIA CLUBE LEVOU 58 CORREDORES ATÉ A CAPITAL PAULISTA PARA A DISPUTA DA PROVA MAIS TRADICIONAL DO PAÍS

Éder Soares
Grupo do Praia Clube participará pela 12ª vez da São Silvestre (Divulgação)
Uberlandenses apaixonados por saúde e esporte já estão em São Paulo, onde, amanhã, a partir das 8h30, participam da 94ª edição da Corrida de São Silvestre, prova de 15 quilômetros mais tradicional do Brasil e uma das principais do mundo, que encerra o calendário brasileiro e internacional. Somente o Praia Clube partiu rumo à capital paulista com um ônibus com 58 atletas. O grupo de praticantes é liderado pelo coordenador Turíbio Valim, que também estará participando da prova no auge dos seus 68 anos.

Os competidores praianos participaram de corridas e maratonas pelo Brasil e pela América do Sul ao longo de todo o ano. Nesta temporada, o grupo estará pela 12ª vez seguida correndo pelas ruas de São Paulo. No entanto, Ariadenes de Souza, que é atleta do Praia, a principal na categoria feminino de Uberlândia, não participará neste ano, em função dos estudos, que acabaram coincidindo com o período de treinamentos.

Turíbio de Oliveira Valim coordena 350 corredores praianos, com faixa etária entre 18 e 70 anos. “Neste ano participamos de provas no Chile, na Argentina e em outras partes do Brasil. Já temos uma boa quantidade de jovens, o que mostra que o esporte vem crescendo cada vez mais na cidade e a gente fica muito feliz com isso”, disse Turíbio, que foi um dos idealizadores do grupo de corridas do Praia Clube.

“Comecei quando o Praia tinha apenas uma pista de terra, com apenas três ou quatro amigos correndo. Depois, com o grupo bem maior, vimos que estávamos atrapalhando quem estava caminhando dentro do clube e partimos para a rua. Fomos com isso acrescentando mais corredores. Quem somente caminhava passou a correr um pouco. Pessoas que eram sedentárias e obesas, hoje estão muito bem de saúde”, disse o coordenador, que terminou falando sobre a prova deste ano na capital paulista. “Em meio a 35 mil atletas é uma verdadeira festa. Isso porque participam pessoas de várias nacionalidades, raças, credos, tudo misturado. Não tem ninguém pobre ou rico, todos ali são iguais, o que acaba tornando a corrida uma situação muito bonita.”

NOVATOS

O administrador Cristiano Santos de Oliveira, de 45 anos, está indo primeira vez para a São Silvestre. “É uma prova que eu considero muito alegre, festiva, pois encerra o ano. Estou muito feliz em participar com a turma do Praia, que é muito animada. Quero aproveitar este momento para confraternizar. Como será a minha primeira vez na São Silvestre, e todos dizem que se trata de uma prova muito diferente, estarei lá para sentir o que realmente é todo este ambiente”, disse Cristiano.

Outro que está indo pela primeira vez é um dos treinadores de voleibol do Praia Clube, Amorival Gonçalves de Almeida Júnior, de 52 anos. Embora tenha ligação com o esporte desde criança, ele não esconde a ansiedade pela estreia. “Quando da virada do ano, em minha época de criança, a gente reunia toda a família para assistir a prova. É realização de um sonho, de alguns objetivos que eu vinha perseguindo na minha vida. Gostaria muito de agradecer ao Turíbio e à diretoria por nos proporcionar essa oportunidade. Será maravilhoso compartilhar esse momento com tantas pessoas”, afirmou Amorival, que irá acompanhado de sua esposa, Gisele Paes Leme Domingues, de 51 anos.

OBJETIVO

Atleta profissional em corridas e maratonas pelo Brasil, Flávio Soares, de 37 anos, irá participar mais uma vez da corrida de rua mais tradicional do país. Embora não tenha feito uma preparação ideal para a prova, ele garante que o objetivo é terminar a corrida entre os 20 primeiros. “Não me dediquei da maneira que deveria e não estou 100% para lutar por uma vitória, que é o meu grande sonho. Posso afirmar que todas as vezes que participei da São Silvestre coincidiram com o meu final de temporada, e por isso não fui tão bem. Espero fechar de forma satisfatória o ano e ficar nas primeiras colocações, entre os 20 primeiros, que levando em consideração o nível dos adversários, principalmente os africanos, já ficaria de bom tamanho”, disse.
 
PARTICIPANTES

Dawit Admasu é bicampeão da São Silvestre e é presença confirmada nesta 94ª edição
 

A 94ª Corrida Internacional de São Silvestre confirmou alguns dos grandes nomes de corrida de rua de todo o mundo. A prova, que reunirá 35 mil atletas, contará com o bicampeão Dawit Admasu, etíope naturalizado bareinita. Ele levou a melhor em 2014 e 2017. Quem também participa da disputa é a etíope Sintayehu Hailemichael, vice-campeã no ano passado. Eles são os primeiros de uma lista que terá vários destaques nacionais e do exterior, prometendo um elevado nível técnico.

A programação no dia da corrida começará cedo. A categoria Cadeirante começará às 8h20, ficando o pelotão de elite feminino às 8h40. Logo em seguida, às 9h, será a vez do pelotão de elite masculino e atletas em geral. O percurso passa por alguns dos principais pontos turísticos da cidade de São Paulo, com largada na Avenida Paulista, próximo ao número 2000, e chegada em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero, também na Avenida Paulista, 900.
Campeão em 2014 e 2017, além de vice em 2016, Dawit chegará, mais uma vez, como um dos sérios candidatos ao topo do pódio. No ano passado, além da prova brasileira, venceu a Langueux 10k (França) e foi terceiro na Addis Abeba Great Ethiopian Run 10k. Em 2018 foi terceiro na Guadalajara Half Marathon e marcou o tempo de 1h0236seg na Valencia Half Marathon.

Sintayehu também vem ao Brasil com alguns bons resultados. Na temporada passada, ela venceu a Half Marathon Tamesna, com 1h10min23seg. Já em 2018, foi terceira colocada na Maratona de Rotterdam (Holanda), com 2h30min29seg, e sexta na Maratona de Frankfurt (Alemanha), com 2h22min45seg. Como se vê, boas marcas obtidas e que mostram a força da corredora.
 
Resultados de 2017 – Elite
 
Masculino
1) Dawitt Admasu (Etiópia), 44min15seg
2) Belay Bezabh (Etiópia), 44min43seg
3) Edwin Kipsang (Quênia), 44min43seg
4) Birhanu Balew (Bahrain), 45min06seg
5) Paulo Lonyangata (Quênia), 45min28seg
12) Ederson Vilela Pereira (Brasil), 46min58seg
Feminino
1) Flomena Daniel (Quênia), 50min18seg
2) Sintayehu Hailemicheal (Etiópia), 50min55seg
3) Birhane Dibaba (Etiópia), 50min57seg
4) Ymer Wude (Etiópia), 51min35seg
5) Paskalia Chepkorir (Quênia), 51min55seg
10) Joziane Cardoso (Brasil), 54min07seg
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »