14/12/2018 às 13h10min - Atualizada em 14/12/2018 às 13h10min

Zema passa por Uberlândia para um encontro com empresários

NÚBIA MOTA
Romeu Zema falou com a imprensa antes de se reunir com empresários da região (Divulgação)

O governador eleito, Romeu Zema (Novo), faz uma visita rápida, nessa sexta-feira (14), a Uberlândia, para participar de uma reunião com empresários sobre a manutenção e ampliação de investimentos na cidade. Antes do encontro, ele falou rapidamente à imprensa, mas não respondeu a questionamentos. Durante a fala, o empresário araxaense citou primeiro a satisfação dele em voltar à cidade, onde ele fez o maior número de visitas durante a campanha e pré-campanha eleitoral, e disse ainda que o foco do novo Governo, em princípio, é solucionar o problema fiscal do Estado, com um rombo avaliado em cerca de R$ 30 bilhões.   Só para Uberlândia, os repasses estão atrasados em mais de R$ 220 milhões.

Segundo Zema, na semana passada, a equipe dele terminou o diagnóstico de Minas Gerais, mas teve dificuldades em levantar dados, devido ao atual Governo de Fernando Pimentel (PT) não ter fornecido informações. O pouco que foi informado causou preocupação, mostrando, como foi dito por Zema, “a fragilidade financeira do Estado”. “A forma como o Governo  estava classificando as contas, indicava que o dispêndio com pessoal e aposentadorias era da ordem de 60%, que é o teto constitucional, mas nós vimos que esse número chega a 81%”, disse.

Ainda de acordo com Romeu Zema, caso a situação não seja revertida, nos próximos 4 anos, Minas Gerais terá um rombo na ordem de R$ 100 bilhões. Pensando nisso, o governador, que tomará posse no próximo dia 1º, está em tratativas com o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Facundo, para o Estado aderir ao plano de recuperação fiscal. “Tenho plena ciência das dificuldades que os prefeitos têm passado por causa da falta de repasses. Já me questionaram sobre isso, mas eu não posso dizer nada, porque estou abrindo um baú que não sei o que está dentro. Devido à falta de informação, não para colocar nada de concreto, mas assim que assumir, vou informar”, disse Zema.

Durante o encontro com os empresários da região, Zema  assumiu o compromisso de gerar 150 mil empregos por ano no Estado. Antes de vir para Uberlândia, o político estava em São Paulo também reunido com empresário, como forma de atrair investimentos para Minas Gerais. No fim da tarde, ele segue para Patos de Minas, a 220 km de Uberlândia.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »