04/10/2018 às 08h29min - Atualizada em 04/10/2018 às 08h29min

Verdão assina contrato com atletas da base

Doze jovens jogadores farão parte do elenco que disputará o Módulo II do Mineiro de 2019

Éder Soares
Parte dos jogadores que estão na disputa do Mineiro Sub-20
O Uberlândia Esporte Clube já trabalha na formação do elenco que no ano que vem tentará o retorno à elite do futebol mineiro. O primeiro passo está sendo a profissionalização de atletas da equipe sub-20, que vêm realizando grande campanha no Campeonato Mineiro da categoria, no qual a equipe conquistou o título do interior, vaga na Copa São Paulo e agora busca uma vaga para a final.

Nesta semana, a diretoria do Verdão assinou os contratos profissionais de quatro jogadores formandos na casa. São eles: o goleiro Vinicius, o meia Paulo Vitor, o volante Yuri e o meia-atacante Hugo. Eles se juntam a mais oito que já tinham contratos profissionais: Leonardo, atacante; Thiago, meia; Daniel Pedra e Luiz Alexandre, volantes; José Victor e Victor Hugo, zagueiros; Wilmer, meia-atacante; e Matheus, lateral-direito.

A lista de jogadores da base que serão profissionalizados ainda pode aumentar. Para completar o elenco de 2019, a diretoria irá contratar sete jogares acima da idade limite de 24 anos exigido pelo regulamento da competição, e mais alguns abaixo dos 24 anos, mas com certa rodagem profissional.

“Este é o caminho para que o Uberlândia Esporte Clube possa voltar a ter a força que sempre teve em Minas Gerai e no Brasil, ou seja, trabalhar valorizando a formação de seus próprios atletas. Teremos um elenco muito competitivo para buscar o acesso e confiamos muito nessa molecada de casa”, disse o vice-presidente do UEC e diretor das categorias de base, Gilmar Pereira.

O meia Paulo Vitor vem sendo um dos destaques do Verdinho no Campeonato Mineiro Sub-20. O jogador, que atua no clube desde a categoria sub-13, garante estar feliz e ansioso pela sua primeira oportunidade no profissional. “Sempre desejei vestir a camisa do Uberlândia Esporte em uma competição profissional. Quando chegar a competição quero me dedicar ainda mais para que possamos voltar o Verdão para o Módulo I, onde é o seu lugar”, afirmou.

Historicamente, o Uberlândia costuma se dar bem quando utiliza como base de seus elencos jogadores formados em casa. O principal exemplo foi a conquista do maior título da história do clube, em 1984, de campeão Brasileiro da Série B (Taça CBF). Com a mesma filosofia vieram ainda os títulos do Módulo II de 1999, o vice-campeonato da Copa João Havelange (Série C do Brasileiro) de 2000, o título da Taça Minas Gerais de 2003 e o acesso para o Módulo I em 2005.
 
Treinador
 
O departamento de futebol trabalha em silêncio para confirmar o acerto com o treinador que comandará o Verdão no Módulo II, previsto para começar em fevereiro. Um dos preferidos da lista é Felipe Surian, que por muito pouco não levou o UEC ao acesso para a Série C do Brasileiro neste ano. O treinador, no entanto, tem propostas de equipes da primeira divisão de Minas Gerais e do Rio de Janeiro, o que dificulta um acerto com o Verdão. 
Honra ao mérito

Na manhã de ontem, no CT Ninho do Periquito, a diretoria do Uberlândia fez uma homenagem aos atletas e membros da comissão técnica da equipe sub-20, campeã do interior, na qual cada um recebeu um certificado oficial do clube.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »