28/09/2018 às 07h48min - Atualizada em 28/09/2018 às 07h48min

Comércio projeta alta de 5% nas vendas neste ano

Setor prevê alta de 5% no período, mas valor do ticket pode crescer

VINÍCIUS LEMOS
Lucimeire Souto espera por crescimento de até 50% nas vendas do período | Foto: Vinícius Lemos
Ainda que a expectativa de alta nas vendas não passe de 5%, uma pesquisa da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Uberlândia mostra que há esperanças de que o Dia das Crianças deste ano possa ser melhor para o comércio. Como esperado, o setor aposta que brinquedos serão os produtos mais procurados. Ao mesmo tempo, de maneira geral, as lojas buscam manter estoques menores para evitar encalhes. A gerente de relacionamento, soluções e negócios da CDL, Renata Barbosa Silva, reconhece que o momento da economia no Município é de recuperação, entretanto, a instituição percebe certo otimismo para a data. “Ainda não é o melhor momento, mas o levantamento entre consumidores e empresariado mostrou que as vendas serão pelo menos iguais ou superiores ao resultado do ano passado [para o Dia das Crianças]”, afirmou.

O ticket médio apontado pela pesquisa para as compras no período é de R$ 100, o que é considerado razoavelmente alto ao se levar em consideração a situação de empresas e consumidores. Ainda assim, existe a expectativa de que a média possa ficar mais alta graças aos preços de produtos mais populares. “Há muitos brinquedos comuns, como bonecas, cujo preço ultrapassa R$ 100”, disse Renata Barbosa. As roupas aparecem em segundo lugar como aposta para presentes. A pesquisa ainda aponta que comerciantes esperam que o cartão de crédito seja a forma de pagamento mais comum para o período. Por outro lado, os consumidores afirmam, em sua maioria, que farão pagamentos em dinheiro.

OTIMISMO

Gerente de uma loja de brinquedos na zona sul da cidade, Lucimeire Souto espera melhora de 50% nas vendas neste ano. O motivo da discrepância com a média do mercado ocorre porque o comércio ainda é novo, com clientela em expansão. “Abrimos a loja no ano passado, bem próximo ao Dia das Crianças, no dia 30 de setembro. Agora já há um movimento maior e estamos com boas expectativas”, afirmou. Para atrair o público, ela aposta em promoções e produtos com preços variados, partindo de bonecas a R$ 25. Como faz parte de uma franquia, a loja ainda conta com um sorteio de viagem para quatro pessoas para um parque nas Bahamas. Lucimeire Souto afirmou que facilitar o pagamento e oferecer parcelamentos também ajudam a atrair clientes.

Buscar maneiras variadas de chamar a atenção do cliente é uma dica dada pela CDL para alavancar vendas. “Quem faz algum movimento diferente colhe resultados diferentes. Quem tem feito algo diferente tem percebido melhora nas vendas”, disse a gerente de relacionamento da instituição, Renata Barbosa.

MENOS TECNOLOGIA

Mãe do pequeno José Enrico, que tem dois anos, Ana Carolina Naves Ferreira pretende comprar algo que estimule a criança de alguma maneira, mas que não seja ligado à tecnologia. Recentemente, ele ganhou uma minibateria, a qual ele toca diariamente, segundo a mãe. Mais próximo ao Dia das Crianças, Ana Ferreira pretende dar algo relacionado à desenho ou pintura a José Enrico. “É para lembrar a data mesmo, por isso algo mais simbólico. Ele até tem tablet, por exemplo, mas a gente estimula outras coisas. Ele gosta muito de música, desenhar, da bicicleta e de futebol. Não são brinquedos caros, geralmente”, disse.


Fã de música, o pequeno José Enrico toca sua minibateria todos os dias, de acordo com a mãe Ana Carolina Naves Ferreira
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »