04/09/2018 às 07h56min - Atualizada em 04/09/2018 às 07h56min

Cresce procura por pacotes de viagens

Movimento é impulsionado pelas férias de final de ano e sente pouco impacto com a alta do dólar

MARIELY DALMÔNICA
Comerciante Marcos da Silva já programou duas viagens com a família para os próximos meses | Foto: Divulgação
Conforme se adentra o segundo semestre de 2018, agências de viagem de turismo em Uberlândia têm registrado aumento na procura por pacotes de viagens. Isto porque muitos interessados querem aproveitar o fim do ano para tirar férias, juntamente com os filhos em recesso escolar, enquanto outros planejam, com a chegada do final do ano, reunir a família ou os amigos para viajar.

Segundo Sebastião Donizeti Rosa, gerente de vendas da CVC Turismo, as agências de viagem sempre registram movimento maior neste período do ano. Segundo ele, a maioria dos clientes programa e realiza a compra de pacotes com, no mínimo, seis meses de antecedência da data almejada. “Agora as vendas começam a aquecer. Tenho reparado que cada vez mais o brasileiro está acostumado a se programar. Todo ano que passa, vejo que as pessoas estão se antecipando e optando em fechar os pacotes com antecedência”, disse.

Agências de turismo procuradas pelo Diário de Uberlândia relataram que o tempo médio das viagens costuma ser de cinco a sete dias, independentemente se o destino for no Brasil ou no exterior. Segundo Lucas Resende, agente de viagens da La Nave Turismo, os locais mais procurados no País são Porto Seguro, na Bahia, Porto de Galinhas e Recife, em Pernambuco, Maragogi, em Alagoas, e Rio de Janeiro, principalmente para o Réveillon. “O Natal das Luzes, que acontece em Gramado [no Rio Grande do Sul], também é lindo e muito procurado pelos clientes”, disse o agente de viagens.

Já para o exterior, os pacotes de viagem mais vendidos são para a América do Sul e do Norte, ainda de acordo com Lucas. “Eu destacaria dois destinos na América do Sul: Argentina e Chile. Os Estados Unidos sempre se destacam também, principalmente em novembro, que é quando acontece a Black Friday, e dezembro”, afirmou.

“Um destino que tem crescido muito é Dubai [nos Emirados Árabes Unidos]. Está longe de ter um maior volume, mas desde o último ano a procura tem aumentado muito”, disse Sebastião Rosa.
 
FAMÍLIAS
 
Claudilene Guimarães é professora e vai aproveitar as férias de dezembro para viajar com a família para um destino muito especial. “Vamos viajar na segunda quinzena de dezembro para Natal [no Rio Grande do Norte]. Eu e meu esposo já conhecemos lá, mas retornaremos com um objetivo diferente: levar meu avô à sua terra natal. Ele nasceu em Currais Novos, próximo de Natal, e com seus 26 anos veio para Minas Gerais. Após 65 anos iremos levá-lo para revisitar suas origens”, disse a professora, que fechou no último mês o pacote.

O comerciante Marcos José da Silva também já sabe quais serão os próximos destinos da família. “Irei com minha esposa, meu filho e meus pais para Costa do Sauípe [Bahia] em setembro. Nós fomos lá tem dois anos e é maravilhoso”, disse Marcos. Para o começo de 2019, a família de Marcos também tem compromisso, dessa vez, para fora do Brasil. “Vamos para a Itália. Serão 20 dias em um cruzeiro. É o sonho de muita gente, e nós vamos realizar. Como não trabalhamos de carteira assinada, é fácil fazer viagens mais longas”, afirmou.
 
PLANEJAMENTO
 
Dólar em alta não afasta sonho de viagem

 
Mesmo com o dólar acima de R$ 4, algumas pessoas não querem adiar uma viagem planejada há meses. “O turismo se adapta a qualquer crise. Existem promoções e parcelamentos, e o brasileiro tem muita vontade de viajar. Às vezes os clientes mudam o foco da viagem, vêm com o objetivo de ir para tal lugar, mas acabam mudando o destino. Eles só não deixam de viajar”, contou o agente de viagens Lucas Resende, da La Nave Turismo.

O microempresário Turibio de Oliveira vai viajar pela segunda vez para Las Vegas (EUA) em novembro. Mesmo com a alta do dólar, ele vai com a esposa Leila Martins e mais nove amigos para ficar sete dias na cidade. “Fechei o pacote no dia 31 de julho. Normalmente compro bem antecipado e, desta vez, o valor foi promocional”, disse o microempresário. Se as pessoas gostam de comprar viagens para o exterior com antecedência, grande parte delas deixa para comprar o dinheiro do país que vai visitar para a última hora. “São poucos os que compram com antecedência. O pessoal liga muito e questiona o valor antes, mas deixa para comprar um mês antes de viajar, ou até menos”, disse Fabiana Moreira, gerente comercial da Fast Câmbio.
 
DÓLAR EM ALTA
 
O dólar fechou o mês de agosto com alta acumulada de 8,49%, maior percentual registrado desde setembro de 2015. Ontem, a moeda voltou a encostar no patamar de R$ 4,15 durante o primeiro pregão do mês. Segundo o economista Fábio Machado, a alta do dólar acontece por dois fatores. “O primeiro é que estamos em um cenário mais turbulento, principalmente no Banco Central dos Estados Unidos. Os juros estão subindo e isso causa uma alta da moeda, principalmente em países emergentes, como o Brasil. Além disso, tem o cenário eleitoral brasileiro, que é muito semelhante ao de 2012. Os candidatos que estão à frente não são favoráveis a uma reforma que beneficiaria a economia e isso faz com que o dólar suba mais ainda”, disse.

Segundo Machado, quem está com viagem marcada para o exterior para o fim deste ano irá pagar caro no dólar. “Não tem muito o que fazer, o dólar já subiu 24% em 2018 e tem perspectiva de mais duas altas até o fim do ano. O melhor é ir comprando gradativamente. Depois das eleições é possível que esse cenário já mude.”
 
PREÇOS DE PACOTES DE VIAGENS EM UBERLÂNDIA*
 
Porto Seguro (Bahia) - R$ 2.388
Porto de Galinhas (Pernambuco) - R$ 3.104
Buenos Aires (Argentina) ou Santiago (Chile) - R$ 6.936
Orlando (EUA) - R$ 12.000
 
*Para duas pessoas. Cotação inclui aéreo e hotel por uma semana em dezembro. Os valores podem sofrer alteração.
 
Fonte: La Nave Turismo



 
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »