13/08/2018 às 10h13min - Atualizada em 13/08/2018 às 10h13min

Nova pista promete resgatar kart na região

Kartódromo José Carlos Pace completa 40 anos e terá inauguração de nova pista no aniversário de Uberlândia

EDER SOARES | REPÓRTER
Kartódromo tem 70 mil metros quadrados de área | Foto: Competikar/Divulgação
Foram 17 anos de inatividade. Desde fevereiro deste ano, o Kartódromo José Carlos Pace, no Clube Caça e Pesca, voltou a receber corridas depois de passar por reformas. No dia 31 deste mês, aniversário de Uberlândia, a pista será reaberta e muitos que estiveram presentes na inauguração, em dezembro de 1978, vão aparecer por lá.

A nova pista atende aos critérios de segurança da Federação Mineira de Automobilismo (FMA). A expectativa é que ela possa receber competições estaduais ainda neste ano. O kartódromo possui 70 mil metros quadrados de área. A primeira etapa da reforma incluiu a demolição dos boxes, que deram lugar a 26 novas unidades que estão a dez metros da pista, além da instalação de 28 containers para as equipes guardarem equipamentos.

O coordenador do projeto da reforma, o piloto Kenner Garcia, destaca a mudança na cerca da arquibancada, que por questões de segurança foi afastada 10 metros. “A pista tem 1.270 metros e seu traçado é um dos mais técnicos do Brasil. Dizem que quem é campeão aqui é campeão em qualquer pista de kart do país”, disse.

Outra modificação no kartódromo é a ligação da reta da arquibancada com a dos boxes, para obter melhor posicionamento dos karts no momento da largada. “A união das duas retas existentes é para posicionamento dos karts durante a largada, para deixar todos em linha reta. Estamos ansiosos para a reabertura da pista. Uberlândia é referência em kart e, atendendo as exigências da Federação, vamos colocar a cidade de novo no roteiro das grandes competições”, finalizou Garcia.

Ao todo serão aplicados nos próximos cinco anos, por um grupo de empresários e pilotos locais, R$ 2,7 milhões no kartódromo. Além da restauração da pista, haverá investimentos em Kart Indoor (para locação), equipamentos de cronometragem, sinalização eletrônica e iluminação na pista, para provas noturnas.
 
Memória
Senna correu na inauguração de 1978


Pastori, Senna. Zu e Toninho em registro do primeiro dia de provas no Caça e Pesca | Foto: Divulgação

A história do Kartódromo José Carlos Pace começou em dezembro de 1978. O futuro ídolo mundial Ayrton Senna fez parte da prova e ficou com o primeiro lugar no pódio. Gustavo Acosta, de 39 anos, administrador e coordenador de operações do Kartódromo também é piloto. Ele iniciou no Kart na década de 1990 e bateu um papo com a reportagem do Diário de Uberlândia sobre as obras de revitalização da pista e sobre o futuro deste esporte para toda a região.
“Foi na conversa de amigos pilotos que surgiu a ideia de revitalizar o Kartódromo. E fomos em busca de recursos para fazer toda reforma.  Já iniciamos o Campeonato Speed 400, que é feito com motores sorteados para oferecer aos pilotos uma igualdade de equipamentos. Já temos aluguel de karts para amadores, e em breve abertura de uma escolinha de pilotagem”, disse, Gustavo que falou ainda sobre a importância do novo kartódromo para o automobilismo da região.
“O Automobilismo em Uberlândia e região sempre foi conhecido pela formação de pilotos no cenário nacional como Eduardo Cardoso, David Moreira, Kenner Garcia, Paulo Braga, Thiago Lenza, dentre outros, além de ser considerada uma das pistas mais técnicas do Brasil, considerada por muitos como uma das mais prazerosas em pilotar”.

Para quem deseja conhecer a nova estrutura do Kartódromo do Caça e Pesca e também praticar a modalidade, o coordenador dá as dicas. “Hoje oferecemos vários tipos de opções para que as pessoas possam experimentar um kart. Do kart Indoor ao profissional. O melhor é nos fazer uma visita para que eu possa mostrar as opções e os custos”. 

O representante comercial Ângelo Eduardo de Oliveira, de 58 anos, se apaixonou pelo automobilismo em 1976, correndo pelas ruas da cidade. Com muita história para contar, Zu, como é chamado, relembra momentos de nostalgia e acredita em novos tempos para o automobilismo local e da região. Ele relembra o dia em que viu Ayrton Senna dar show na cidade.

“Tivemos a oportunidade de ver o Ayrton correr aqui, em dezembro de 1978, e julho de 1979. Ele fazia parte de uma equipe italiana. Além de ser o mais rápido ele tinha o melhor equipamento entre todos. Ele havia disputado dois mundiais com este mesmo equipamento e foi vice-campeão em ambos. Ele, naquela época, participou também do Campeonato Britânico de Fórmula Ford”, finalizou.

Um dos nomes de tradição dentro do kart uberlandense, o empresário Márcio Reis Maia, diretor comercial da Icatril, ainda faz as suas corridas na pita do Caça e Pesca. Marcinho correu profissionalmente entre os anos de 1989 e 2004, parou a carreira para se dedicar aos estudos e ao trabalho. Entre as várias conquistas se destacam os títulos do Campeão Mineiro, Campeonato Uberlandense, Campeonato Regional, Campeonato Brasil Central, além de ter vencido várias etapas do Campeonato Brasileiro.

“Com essa volta do Kart em Uberlândia, com a restruturação e nova estrutura montada, o esporte tem tudo para voltar aos bons tempos. Hoje encontramos lá no Caça e Pesca uma excelente estrutura. Você pode colocar seus filhos para aprender, com a escolinha montada. Tem restaurante e loja com equipamentos, que atendem o esporte em si”, disse Marcinho. “O kartódromo está preparado para resgatar a tradição da cidade”.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »