31/07/2018 às 07h46min - Atualizada em 31/07/2018 às 07h46min

Consumo de água atinge nível não esperado no inverno

Média per capita chegou a 283 litros no dia 21 de julho e deixou Dmae em alerta

VINICIUS LEMOS | REPÓRTER
Ana Paula disse que o pior período começa em agosto | Foto: Vinícius Lemos

Na última semana, a média de consumo de água por pessoa em Uberlândia subiu para 254,88 litros por dia, o que fez com que o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) ficasse em alerta. O patamar foi atingido depois que no dia 21 de julho foi registrado um consumo per capita de 283 litros, uma das maiores marcas já atingidas na cidade, segundo a autarquia que administra o abastecimento no Município. O pedido é que a população economize água uma vez que a estação seca ainda tem pelo menos dois meses e a cidade está há 70 dias sem chuvas.

Ainda que os reservatórios de Sucupira e Bom Jardim estejam flutuando em níveis considerados adequados, entre 3,10m e 3,20m, a supervisora do programa Escola Cidadã do Dmae, Ana Paula Carvalho, explica que o pior período começa em agosto. As temperaturas tendem a aumentar e também o consumo de água. “A preocupação começa agora, porque se a gente teve aumento do consumo nessa época mais fria, é preocupante. A gente precisa que a população freie o gasto”, afirmou.

Ela salientou que o crescente consumo durante o inverno se deve a uma série de fatores, incluindo a seca comum da época e o fato que recentemente não houve uma crise hídrica, o que deixou a população mais tranquila. A retomada econômica, segundo Ana Paula Carvalho, não seria um fator preocupante, pois a água que gira nos domicílios é o que gera a maior parte do consumo per capita.
 
Estações
 
No geral, em julho, o volume médio consumido por dia nas duas estações de tratamento de Uberlândia é de mais de 173 mil m3 de água, segundo dados do Dmae. A maior parte foi bombeada pela estação Bom Jardim, com 2,84 milhões m3, entre os dias 1º e 24 deste mês. Em igual período, 2,68 milhões m3 de água foram captados pela estação Sucupira.
 
SUSTENTABILIDADE
Mesmos sem chuvas, homem tem 800 litros armazenados
 

Sérgio Souza construiu três reservatórios para acumular água da chuva | Foto: Vinícius Lemos

Mesmo sem precipitações em Uberlândia desde 20 de maio, segundo dados da estação climatológica da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), na casa do cabeleireiro Sérgio Souza Lima há cerca de 800 litros de água de chuva armazenados. Há mais de quatro anos ele criou um sistema de captação que, aos poucos, ampliou e hoje tem capacidade de estocar 1,4 mil litros em três reservatórios. Eles são mantidos fechados e não dependem de eletricidade para uso, sendo que toda a captação acontece por meio de calhas e canos que direcionam a água para os reservatórios.
A água é usada apenas para serviços de limpeza da residência. O sistema custou aproximadamente R$ 3 mil e de acordo com o criador, o objetivo não é reduzir a conta de água. “Economizar na conta é ilusório, qualquer empresa que se cobra sustentabilidade gasta para que gerações futuras tenham a natureza. O mal da sociedade é achar que você faz um sistema desse para evitar gastar dinheiro. É coisa de conscientização mesmo”, disse Sérgio Souza Lima.
 
Simplicidade
 
A analista de marketing digital Briza Francine Reis contou que no dia a dia consegue economizar água em casa de diversas maneiras. “A gente varre o quintal com frequência e reaproveita água da máquina de lavar para limpeza mais pesada. Lavamos roupa uma vez por semana apenas e para lavar louça não deixamos torneiras abertas o tempo todo. Atitudes pequenas, mas a gente acredita que ajuda um pouco. A nossa conta nem altera muito, é mais pela consciência”, afirmou.
A supervisora do programa Escola Cidadã do Dmae, Ana Paula Carvalho, afirmou que atitudes simples ajudam a preservar os lençóis freáticos que abastecem as represas que alimentam a cidade. “Se cada pessoa tivesse um reservatório (como o de Sérgio Lima) quanto de água seria economizada? E no dia a dia é possível evitar o gasto com desperdícios”.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »