27/07/2018 às 18h35min - Atualizada em 27/07/2018 às 18h35min

Hospital Municipal inicia cirurgias cardíacas em Uberlândia

São 400 pessoas na fila de espera e expectativa inicial é que unidade faça um procedimento de alta complexidade por semana

CAROLINA PORTILHO | REPÓRTER
Lucas foi o primeiro paciente a passar pelo procedimento no hospital (Marlúcio Ferreira/SECOM/PMU)
Atendendo a uma recomendação do Ministério Público Estadual (MPE) e do Ministério Público Federal (MPF), o Hospital e Maternidade Municipal passa, oficialmente, a realizar procedimentos cardíacos em Uberlândia. O anúncio foi feito pelo prefeito Odelmo Leão (PP) na tarde desta sexta-feira (27), que também informou que nessa fase inicial será realizada uma cirurgia por semana.

O objetivo da recomendação e do início do procedimento de alta complexidade é reduzir a fila de espera para esse tipo de cirurgia na cidade, onde acontece menos da metade da média pactuada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), única unidade que hoje faz procedimentos do coração pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O secretário de Saúde, Gladstone Rodrigues da Cunha Filho, disse que há 400 pessoas na fila de espera para a realização desse procedimento. Segundo ele, a expectativa futura é fazer um procedimento por dia, chegando a 20 por mês. “Com o fechamento do Hospital Santa Catarina, que era credenciado para fazer procedimentos cardíacos, a situação na cidade se agravou. Então, vamos suprir essas 20 cirurgias que eram feitas pelo hospital. São dois anos de carência”.

Os procedimentos no hospital municipal serão realizados com verbas da Prefeitura, mesmo com a dívida de R$ 92 milhões do Estado na área da Saúde ainda não normalizada. “Queremos minimizar o sofrimento da população que está na fila de espera. Hoje é um fato histórico e inédito para a cidade”, disse o prefeito que adiantou sobre a compra de um equipamento no valor de R$ 3 milhões para a realização de cateterismo cardíaco.

Primeiro procedimento cardíaco

Casado há sete anos e pai de dois filhos, Lucas Pereira dos Santos, de 28 anos, foi o primeiro a passar pelo procedimento cardíaco no Hospital e Maternidade Municipal. Diagnosticado com sopro no coração, o pedreiro estava na fila de espera há sete meses e essa semana passou pela cirurgia. 

“Estamos felizes, pois desde o ano passado estávamos nessa angústia. Vida nova para ele. Como mãe a gente nem dorme direito e ele estava super ansioso, sentindo dores. Na segunda (23) ele fez o procedimento e deu tudo certo. Meu filho está se recuperando muito bem e cheio de esperanças para a volta para a casa”, disse a mãe Nillsa Pereira dos Santos.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »