26/07/2018 às 08h11min - Atualizada em 26/07/2018 às 08h11min

Sem Josué, vaga de vice permanece indefinida

FOLHAPRESS
Josué é requisitado por tucano e petista | Foto: Guilherme Dardanhan/Divulgação
O presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, disse ontem que não há consenso entre os partidos do centrão (DEM, PP, PR, PRB e SD) sobre quem poderia assumir o posto de vice na chapa presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB), caso o empresário mineiro Josué Alencar (PR) não aceite a função. Ao sair de uma conversa com Alckmin, em Brasília, Pereira disse ainda ter esperança de que o mineiro dê uma resposta positiva ao tucano e se declarou contra um nome do DEM para assumir o posto. Ex-ministro da Educação de Michel Temer, o deputado Mendonça Filho (DEM-PE) foi um dos nomes cogitados como plano B. Por ora, Mendonça Filho trabalha para ser eleito senador.
Outro nome especulado, a senadora Ana Amélia (PP-RS) disse que está focada em tentar a reeleição e descartou o cargo.

O presidente do Solidariedade, Paulinho da Força (SP), apresentou o nome de seu atual pré-candidato ao Palácio do Planalto, Aldo Rebelo (SP). Integrante do PC do B durante anos, Rebelo, que foi ministro dos governos Lula e Dilma Rousseff, enfrenta resistência de parte do PSDB, que o considera muito à esquerda. Marcos Pereira disse ter conversado algumas vezes com o empresário mineiro na terça-feira (24) e, como mostrou o Painel da Folha de S.Paulo ontem, Josué relatou resistência da mãe, Mariza Gomes, 83, viúva do ex-vice-presidente José Alencar, morto em 2011.
"Ele não quer desobedecer a mamãe", disse Pereira.

Alckmin indicou disposição de conversar com Mariza para tentar convencê-la. Pessoas que conversaram com Josué na terça também relataram pressão do PT.

Josué teria um encontro na terça-feira com o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), para que o petista oferecesse ao empresário a vaga de vice ou de candidato ao Senado na chapa de Pimentel, que concorre à reeleição.
O encontro não aconteceu e, nesta quarta, Josué publicou artigo na Folha de S.Paulo em que diz que o tucano reúne "todos requisitos para cumprir a complexa missão que se coloca". O texto foi interpretado por aliados do presidenciável como um recado ao PT e deu a eles esperança de que Josué Alencar ainda aceite ser o vice na chapa.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »