13/07/2018 às 11h56min - Atualizada em 13/07/2018 às 11h56min

Jovem acidentada perdeu uma das pernas, mas está fora de risco

Acidente deixou seis pessoas mortas e outras seis feridas

NÚBIA MOTA | REPÓRTER
Caminhão estava a 120 km/h arremessou os outros veículos que estavam na pista (Bombeiros/Divulgação)
Não é mais considerado grave o estado de saúde da jovem de 22 anos, internada no Hospital de Clínicas da UFU, depois de sofrer um acidente, na madrugada do último sábado (7), na BR- 365, próximo à represa de Miranda. Segundo informações de uma funcionária que trabalha na UTI adulta do hospital, a vítima perdeu parte de uma perna e teve uma fratura exposta na outra perna, mas está consciente.

No mesmo dia, seis pessoas morreram e outras seis ficaram feridas, depois que um caminhão bateu contra quatro carros de passeio e um outro caminhão parados na rodovia, durante uma operação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para tirar uma carreta que tinha pegado fogo. Outro homem de 52 anos também segue internado e a assessoria do HC informou que o estado de saúde dele é estável.

O motorista do caminhão, de 56 anos, que casou o acidente, teve alta do HC na segunda-feira (9) e outras três pessoas da mesma família, sendo uma criança de 8 anos, foram liberadas da unidade no mesmo dia do acidente.

Durante o engavetamento, morreram na hora Valdir Pereira dos Santos, de 65 anos, João Batista Vitorino, Isaura Garcia Bueno do Carmo, Marco Antônio Gonçalves da Silva, todos com 54 anos, Elisângela Pereira Nunes, de 38 anos, e Alan Thallison Nunes, de 22. 

O acidente aconteceu às 5h40 de sábado, enquanto a PRF tirava a carreta de um caminhão carregado de arroz que tinha pegado fogo na noite anterior. Segundo a inspetora Jane Santos, o local foi sinalizado e meia pista estava interditada, mas o motorista da carreta carregada com bagaço de cana-de-açúcar não conseguiu frear e bateu contra cinco veículos, arremessando-os para fora da pista. Na perícia feita no tacógrafo, mostrou que o caminhão que causou o acidente estava a 120 km/h em uma pista com a velocidade permitida de 80 km/k.

A Polícia Civil (PC) vai instaurar inquérito para apurar as causas do acidente.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »