12/06/2018 às 10h19min - Atualizada em 12/06/2018 às 10h19min

Maioria das escolas não adere à greve

Anúncio do pagamento dos salários desmotivou os servidores do Estado

Escolas Municipais de Uberlândia estão funcionando normalmente (Vinícius Lemos)
A paralisação na rede estadual de educação, que era esperada para Uberlândia nesta terça-feira (12), acabou sem adesão pela maioria dos servidores. O próprio comando de greve informou que havia profissionais mobilizados em menos de cinco escolas na cidade e em nenhum instituição houve paralisação total.
O fato se deu, ainda na avaliação dos servidores, pelo anúncio recente do calendário de pagamento feito pelo Estado. Entretanto, é possível que nesta semana haja outras mobilizações, caso os salários não sejam pagos.
O movimento de paralisação começou na segunda-feira (11) e cobra o pagamento no quinto dia útil dos servidores em Minas Gerais, o que não acontece desde o início de 2016, quando foi iniciado o escalonamento dos ordenados. No anúncio feito pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), há uma semana, a primeira parcela do salários dos servidores mineiros será nesta quarta-feira (13). Já a segunda parcela será depositada dia 25 e a terceira, dia 29.
O fato, de acordo com um dos representantes do comando de greve Cid Carlos, desestimulou os trabalhadores do setor da educação. “O anúncio veio perto do dia em que anunciamos oficialmente a paralisação. Como a maior parte dos servidores recebem salário abaixo de R$ 3 mil, eles terão o salário integral já amanhã, em tese”, disse.
Entretanto, o professor ainda afirmou que, se a promessa não for cumprida e os pagamentos não forem feitos, a categoria poderá se reunir novamente e suspender as atividades.
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »