26/05/2018 às 05h07min - Atualizada em 26/05/2018 às 05h07min

Mais de 9 mil declarações de renda ficaram retidas em Uberlândia

Número corresponde a cerca de 4,1% dos documentos recebidos pela Receita Federal na região

MARIELY DALMÔNICA | REPÓRTER
Delegado da Receita Federal diz que 200 mil contribuintes poderão receber restituição | Foto: Mariely Dalmônica
  
A declaração de Imposto de Renda (IR) de 9.592 contribuintes da região da delegacia da Receita Federal de Uberlândia ficou retida na malha fina neste ano. A quantia representa 4,1% dos mais de 233 mil documentos recebidos. Metade das retenções está em Uberlândia, cidade sede da delegacia da Receita local, que abrange outros 39 municípios.

O delegado da Receita Federal, Valtair Ferreira, disse que a quantidade de pessoas retidas na malha fina em 2018 está dentro da média em relação aos anos anteriores. Ainda segundo o delegado, muitas vezes os contribuintes caem na malha fina por erros simples, e se a situação for resolvida a tempo, eles têm direito à restituição. “Se a pessoa nunca declarou e passou a ganhar um pouco mais, por exemplo, é normal que ela se esqueça de declarar e deixe passar. Mas com o tempo vão apresentando, a maioria não tem muito a pagar ou está isento”, disse Ferreira.

Quem quiser verificar se a declaração teve alguma pendência, poderá acessar, em breve, o site da Receita Federal ou aguardar a correspondência postal. As correções podem ser feitas com uma declaração retificadora ou com documentação extra.

De acordo com Ferreira, mais de 200 mil contribuintes da delegacia da Receita Federal de Uberlândia estão aptos para receber a restituição do Imposto de Renda. A remuneração começa a ser feita no dia 15 de junho, sendo priorizados grupos como idosos, pessoas com doenças graves ou com deficiências.
 
MULTA
 
Cerca de 15 mil pessoas não apresentaram a declaração do IR na região de abrangência da delegacia da Receita Federal de Uberlândia. Mesmo com atraso, os contribuintes devem prestar conta sobre seus rendimentos. No entanto, é cobrada multa de 1% sobre o valor do imposto a cada mês de atraso. O valor mínimo da multa é de R$ 165,74. O cálculo deste valor é gerado automaticamente ao enviar a declaração.

Se não houver entrega da declaração, além da multa, o contribuinte não consegue abrir contas em bancos, tirar passaporte ou até mesmo prestar concursos, até se regularizar na Receita Federal.
 
GREVE
 
Parte dos funcionários da Receita Federal de Uberlândia paralisaram as atividades no início desta semana. Hélio Roberto, presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco) em Uberlândia, disse que os auditores já estavam em greve parcial desde novembro, mas que, agora, os analistas aderiram ao movimento. “Temos um acordo salarial com o governo para os próximos dois anos e precisamos de um decreto. Este acordo já virou lei, e como não foi cumprido, estamos paralisados”, afirmou.

Os atendimentos da Receita Federal de Uberlândia estão sendo feitos apenas por agendamento prévio via internet.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »