19/05/2018 às 05h57min - Atualizada em 19/05/2018 às 05h57min

Nódulos nos rins atacam de forma silenciosa

DA REDAÇÃO
Procedimento cirúrgico é indicado para retirada de nódulos malignos | Foto: Agência Brasil
  
Os nódulos no rim, como os que o ator global Thiago Fragoso teve de retirar em abril, não são uma doença comum. Segundo a médica Leda Letaiff, diretora da Sociedade Brasileira de Nefrologia, quatro em cada 100 mil pessoas vão desenvolver um tumor no rim. "É um tipo de tumor que não está entre os mais comuns, representa de 2% a 3% do total de casos", afirma a médica.

Assim como aconteceu com o ator, o problema geralmente é constatado por acaso. "Apenas nos casos mais avançados é que a doença passa a ter sintomas como dor e sangramentos. Geralmente os nódulos são descobertos em exames por imagem feitos por outros motivos", diz Leda.

Aumento da pressão arterial e perda brusca de peso também são comuns em casos graves. O médico Cristiano Gomes, do Núcleo Avançado de Urologia do Hospital Sírio Libanês, afirma que a taxa de cura é acima de 90% nos casos em que o nódulo é descoberto rapidamente. "Geralmente, a retirada cirúrgica dos nódulos é suficiente, seguida por um acompanhamento médico", diz.  Mais de metade dos nódulos não são malignos. "A retirada só é feita quando são malignos ou quando, apesar de serem benignos, eles têm um crescimento rápido", diz Gomes.

Em alguns casos, segundo ele, o médico opta pela retirada porque os exames de imagem não foram conclusivos de que o tumor era ou não maligno. Ele afirma que nos casos mais graves pode ser necessária a retirada parcial ou até mesmo total de um dos rins.

Outra preocupação é com a possibilidade de metástase, quando a doença é transmitida para outros órgãos. O fumo, o sedentarismo e o excesso de peso são considerados fatores de risco.

CISTO

Diferentemente dos nódulos, que podem ser benignos ou malignos, os cistos são comuns no rim das pessoas com mais de 30 anos e não representam riscos à saúde, segundo a nefrologista Maria Claudia Cruz Andreoli, do Hospital Israelita Albert Einstein.

"Os cistos são como bolhas, com um líquido na parte interna. Os nódulos são tecidos", afirma.

Segundo a médica, existem ainda formações que são cisto em uma parte e nódulo em outra. Nesse caso, a formação pode ser maligna.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »