21/05/2018 às 14h30min - Atualizada em 21/05/2018 às 15h57min

Bombeiros iniciam curso de combate a incêndio florestal

Ocorrências de incêndios aumentaram 24% entre 2016 e 2017

​VINÍCIUS LEMOS | REPÓRTER
Treinamento dos bombeiros começou na manhã desta segunda (21) em Uberlândia | Foto: Divulgação
 
Com um aumento de 24% no número de ocorrências de incêndios entre 2016 e 2017, o Corpo de Bombeiros começou nesta segunda-feira (21) o Curso de Prevenção e Combate a Incêndio Florestal (CPCIF) na região do 2º Comando Operacional de Bombeiros (COB), que abrange regiões como o Triângulo Mineiro, Sudoeste, Alto Paranaíba e Centro de Minas. O objetivo é reforçar a formação técnica e tática para o combate aos incêndios florestais.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o número de incêndios em áreas verdes em 2017 chegou a 582 registros. Isso significou um aumento de cerca de 20% nas ocorrências na zona urbana e quase 34% na zona rural.

O curso vai durar até 15 de junho e tem a participação de 35 militares de várias cidades da região, os quais, posteriormente, se transformarão em multiplicadores em suas unidades. Este é o primeiro curso do tipo ministrado fora da capital e, por isso, quem vai aplicar o curso é o 5º Batalhão dos Bombeiros (BBM), sediado em Uberlândia.

“Essa descentralização ajuda para que tenhamos um trabalho mais efetivo e de maior abrangência. Os bombeiros conseguem reciclar os conhecimento e aplicá-los em campo e entre os demais militares”, afirmou o comandante do 2º COB, coronel Manoel dos Reis Moraes.

O curso busca especializar oficiais e praças para combater os incêndios de forma ágil e correta, minimizando seus impactos negativos no meio ambiente, com a utilização de métodos e técnicas de combate de modo uniforme e padronizado.

Os alunos receberão aulas de técnicas de segurança em operações, técnica e táticas de combate a incêndios florestais, utilização de aeronaves e drones nos incêndios florestais, sobrevivência na mata, transporte de acidentados, abordagem de animais da fauna silvestre, transposições de obstáculos como rios, rochedos e abismos e legislação ambiental. As lições utilização, entre outros locais, o espaço do Parque Estadual do Pau Furado.

Com mais da metade das ocorrências acontecendo entre os meses de junho e setembro, período de maior estiagem na região, também foi feito o lançamento do Plano de Enfrentamento do período de Estiagem. O objetivo é evitar incêndios para a prevenção de perdas na fauna e flora.

“Teremos ações entre preventivas como vistorias em lotes vagos, e formação de brigadas de incêndio, que em municípios ou localidades distantes de uma unidade dos bombeiros poderão atuar antes mesmo da chegada de militares. Também vamos trabalhar em campanhas educativas”, afirmou o comandante do 5º BBM, tenente coronel André Casarim.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »