14/05/2018 às 11h08min - Atualizada em 14/05/2018 às 11h08min

Dia D da Vacinação imuniza 15 mil pessoas em Uberlândia

Campanha segue até 1º de junho nas UBSs e UBSFs dos bairros, além das UAIs

DA REDAÇÃO
Idosos foram maioria entre as pessoas vacinadas em Uberlândia no Dia D | Foto: Marco Crepaldi/ Secom PMU
 
Quinze mil pessoas foram imunizadas contra o vírus da influenza em Uberlândia no último sábado (12), Dia D da Vacinação, segundo dados foram divulgados pela Prefeitura.  As doses para prevenção da A/H1N1, A/H3N2 e da influenza B foram ministradas nas mais de 70 salas da rede municipal de saúde. A partir de agora, a vacinação continuará até 1º de junho nas UBSs e UBSFs dos bairros, além das UAIs (exceto as do São Jorge e Morumbi).

“A Secretaria de Saúde tem se empenhado para manter a vacinação em todas as salas. Mas para que isso aconteça até o dia 1 de junho, precisamos que o Estado repasse o restante das doses ao Município”, afirmou a coordenadora do Programa de Imunização, Cláubia Oliveira.

PÚBLICO-ALVO

O público alvo na cidade atinge 154 mil pessoas, e, com o trabalho de sábado, 68 mil doses já foram ministradas. Das cerca de 15 mil pessoas imunizadas no Dia D da Vacinação em Uberlândia, 3,3 mil são crianças. Os idosos, assim como no ano passado, foram os que mais compareceram: 6,8 mil.

A meta é imunizar, no mínimo, 90% dos grupos  elegíveis para a vacinação.

Gestantes e mulheres em fase de pós-parto, professores, profissionais da saúde e pessoas com comorbidades também podem receber a dose. Os documentos necessários para receber a dose - além do documento pessoal e cartão de vacina, são:
 
- Gestantes: cartão da gestante;
- Pós-parto até 45 dias: documento que comprove a gestação (cartão da gestante ou certidão de nascimento do filho);
- Professores e profissionais da saúde (documento que comprove vínculo profissional)

INFLUENZA

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade e distribuição global, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais.

A imunização dos grupos prioritários é para evitar as complicações decorrentes das infecções causadas pelo vírus da Influenza.

Os principais sintomas são febre alta, seguida de dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça, coriza e tosse seca. A febre mais forte é o sintoma mais característico e dura em torno de três dias.

A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir e espirrar. Também se dá pelas mãos, que após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias, podem levar o agente infeccioso direto à boca, aos olhos e ao nariz.

Principais cuidados de prevenção:
 
- Lavar as mãos com frequência;
- Ventilar os ambientes;
- Evitar coçar os olhos ou colocar as mãos na boca;
- Quando tossir, tapar a boca com o antebraço e não com as mãos.
 
Contraindicações da vacina
  
- Pessoas com alergia comprovada a ovo e seus derivados não devem receber a vacina;
- Quem está com imunodepressão, natural ou medicamentosa, deve receber orientação específica do próprio médico.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »