17/04/2018 às 05h01min - Atualizada em 17/04/2018 às 05h01min

'Mister Brau' ganha formato de filme

Atração será exibida hoje na 'Sessão da Tarde' como aquecimento para a próxima temporada que estreia dia 24

DA REDAÇÃO
Michele (Taís Araújo) e Brau (Lázaro Ramos) são os protagonistas da série e do longa | Foto: Cesar Alves/Globo

Sabia que Brau (Lázaro Ramos) se chama, na verdade, Braulio? E que Michele (Taís Araújo) foi quem o ajudou a compor seu primeiro hit e a encarar o seu primeiro teste para o palco? Hoje a história do casal ganha um novo formato em “Mister Brau – O Filme”, que vai ao ar na “Sessão da Tarde”. Mais do que a seleção de melhores cenas, a trama vai contar a evolução dos personagens e preparar o público para as novidades que vêm por aí a partir do dia 24 de abril, quando novos episódios da série chegam à Globo.

“Revisitar os episódios foi muito divertido. É muito interessante ver como os personagens foram evoluindo ao longo das temporadas. Eles têm um passado, e temos a possibilidade de rever esses flashbacks que fazem de fato parte daquela história. A narrativa do filme foi construída nisso, retomamos uma trilha que gerasse um triângulo amoroso e que reapresentasse cada um dos personagens”, adianta Flávia Lacerda, que divide a direção geral do longa com a Patrícia Pedrosa.

Da chegada do casal à casa no condomínio de mansões onde vivem, já de cara, aterrorizando a vida de Andrea (Fernanda Freitas) e Henrique (George Saumas) – “Acostumem-se! chegamos!", brada Brau –, o longa mostra ainda como o músico começou a parceria com Lima (Luís Miranda) e a dobradinha dos dois vendendo mate nas praias cariocas, além da chegada de Gomes (Kiko Mascarenhas) na vida da família. Mas, como uma confusão é sempre bem vinda por ali, o público vai conhecer também a fã e o ex-noivo que ameaçaram abalar as estrutura dos Brau com ciúmes dos dois lados.

“Mister Brau – O Filme” vai ao ar hoje, na “Sessão da Tarde”, logo após o “‘Video Show”. O longa tem direção artística de Mauricio Farias, direção geral de Flavia Lacerda e Patrícia Pedrosa, e redação final de Jorge Furtado e Adriana Falcão.

QUARTA TEMPORADA

A quarta temporada de “Mister Brau” estreia na próxima terça-feira (24) na faixa das 22h com autoria de Jorge Furtado, direção geral de Patricia Pedrosa, Allan Fiterman e Flavia Lacerda e direção de Ricardo Spencer e Tila Teixeira.

Na nova leva de episódios da série Michele Brau (Taís Araújo) chega arrasando ainda mais no look. Diva da música pop mundial, ela ofusca os holofotes do marido e vai brilhar pelos palcos do planeta. Amuado pelo ostracismo que passou a pairar desde que ela virou a estrela da casa, Mister Brau (Lázaro Ramos) sai em busca de suas origens e de uma nova batida. De Madureira a Luanda, ele vai passar pela música sertaneja, vira dublê de dançarina de funk, encara o microfone de churrascaria, até se redescobrir.

“Essa é a temporada do empoderamento da Michele. Ela agora é poderosa e o Brau, não. O Brau virou o marido da Michele”, diverte-se o autor Jorge Furtado, que segue na missão de abordar temas sérios, com a leveza da comédia. “A gente elenca temas e, a cada episódio, pensamos qual é o assunto sério que vamos tratar”, adianta ele. Mais do que empoderamento feminino, outros temas têm permeando os episódios e os arcos dramáticos de cada personagem. “Os autores olham para a sociedade, o que ela está discutindo, e trazem isso para dentro da série. Nessa temporada a gente discute muitas coisas: desde o homem não segurar a onda quando a mulher tem destaque; a mulher que sai para trabalhar e prospera muito, como ficam seus filhos e a família; a questão da idade, que a Michele sente com a chegada da Yasmin (Lellezinha)”, disse Taís Araújo.

Mesmo quando o assunto é sério, Brau não perde a piada. “O Brau é uma criança, né? Essa temporada vai servir um pouco para ele amadurecer. Ele fica super incomodado e não consegue lidar bem com a ascensão da Michele. Ele diz que o problema não é ela ter a fama e o sucesso dela, mas ele não ter a fama e o sucesso dele. Aí faz com que esse casal que a gente tanto ama se desencontre. Mas como o Brau é tão autocentrado a questão não vai ser apoiar ou não a Michele, mas ele vai ficar correndo para encontrar a batida perfeita e a música dele”, explica Lázaro Ramos.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »