05/01/2018 às 19h12min - Atualizada em 05/01/2018 às 19h12min

Uberlandense herda medalha de Copa do Mundo

ÉDER SOARES | REPÓRTER
Amanda Souza e técnico Weverton dos Santos comemoram resultado / Foto: Éder Soares

 

A uberlandense Amanda Souza, de 25 anos, herdará a medalha de bronze da Copa do Mundo de Halterofilismo Paralímpico, realizada em maio do ano passado na cidade de Eger, na Hungria. Amanda, que competiu na categoria até 73kg, classe S1, terminou a competição na quarta colocação, porém o Comitê Paralímpico Internacional anunciou a suspensão da halterofilista egípcia Rehab Abougharbya, por doping. O exame detectou uso de oxandrolona, anabólico esteroide que tinha sido proibido pela Agência Mundial Antidoping na classe a qual a egípcia pertence.

Abougharbya foi punida com 20 meses de suspensão, período entre junho de 2017 até fevereiro de 2019. Todos os resultados da atleta do Egito a partir da data do teste serão anulados. Com o Comitê Paralímpico Internacional em recesso, Amanda de Sousa receberá a medalha nos próximos dias.

A uberlandense, que pertence á equipe CDDU/Futel, recebeu a notícia com muita alegria.“Foi um campeonato de alto nível, que tive a oportunidade de competir bem. Naquela época fiquei frustrada, mas a medalha está chegando agora e isso me deixa muito feliz. Vou continuar trabalhando e me dedicando aos treinamentos para obter outras conquistas, subir no ranking e assim chegar aos jogos paralímpicos de 2020”, disse.

O técnico de Amanda na CDDU/Futel, Weverton dos Santos, garante que esta medalha coroa o esforço da paratleta. “Ela merece esta premiação pela garra com que se dedica aos treinamentos no dia a dia. Ela está muito feliz assim como todos nós. É um incentivo muito grande para que ela venha para 2018 ainda mais motivada e que possa conquistar melhores resultados".


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »